Descubra como conseguir a segunda via do recibo do IR?

Por 20 de janeiro de 2021Finanças
segunda via do recibo do IR

Todo ano, nós contribuintes, declaramos o nosso Imposto de Renda (IR). Assim, mesmo sendo acostumado em emitir esse documento, muitas dúvidas podem surgir. Para quem está iniciando o processo parece ainda mais complexo. Mas com um mundo cada vez mais digital, essa tarefa vem se simplificando. Um dos pontos de dúvida é como conseguir a segunda via do recibo do IR.

Para declarar o seu IR ,é importante que você tenha os dados referentes à declaração anterior. Então, caso você não tenha guardado isso de forma segura, é bem provável que seja necessária uma segunda via. 

Por isso, neste artigo vamos detalhar como conseguir a segunda via do recibo do IR. Vamos mostrar também quanto é importante você manter esse histórico de documentos organizados. Assim, evita dores de cabeça. 

IR digital

A cada ano, o programa digital de declaração de imposto de renda vem se modernizando e facilitando a vida de quem é contribuinte. Por conta disso, conseguir a segunda via do recibo do IR não é uma tarefa complicada. 

Anualmente, a Receita disponibiliza um novo programa referente a declaração do ano vigente. Com ele você pode baixar e imputar as suas informações. 

Então, nesse sistema você consegue também agilizar esse processo. Dá para fazer o resgate de dados anteriores que podem apenas ser replicados para a nova declaração do IR.

Porém, aqui cabe o alerta. Você precisará do registro da sua última declaração para dar sequência a nova. E mais: todos os contribuintes devem ter arquivados pelo menos as cinco últimas declarações a título de consulta e conferência por parte da Receita Federal. Ela pode solicitar a qualquer momento. 

O que isso quer dizer? Que mesmo que você esteja seguro nas informações que está declarando, a Receita Federal poderá questionar declarações anteriores. Assim, você precisará apresentar esses últimos documentos. 

A exigência por parte do órgão é que você tenha sempre à mão os cinco últimos registros do seu IR. Então fique atento! 

Como conseguir a segunda via do recibo do IR?

Voltando à questão da sua nova declaração, o que fazer quando não se encontra o documento referente a declaração anterior? Como ter acesso à segunda via do recibo do IR?

A resposta pode ser bem simples ou até mesmo se complicar.

Você está em processo de fiscalização por parte da Receita Federal, a conhecida “malha fina”? Então você precisa comparecer presencialmente a um local do órgão para resolver a sua situação.

Porém, vale lembrar que para ir à Receita Federal presencialmente é necessário realizar o agendamento pelo site do órgão ou pelo telefone 146. 

Na data marcada, não esqueça de apresentar um documento com foto. Pode ser o seu Registro Geral (RG) ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Agora, se a sua situação estiver “em dia” existem três formas:

  1. On-line. Pelo Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) você consegue a segunda via do seu recibo de IR via Certificado Digital;

  2. Programa da Receita Federal. Lembra aquele aplicativo ou programa que você instalou para declarar o seu IR anterior? Caso você ainda tenha esse sistema instalado, no dispositivo que você emitiu o seu IR, você conseguirá a segunda via do recibo do IR por lá. Ele estará no seu histórico. Basta buscar os arquivos “.DOC”, para a declaração, ou “.REC”, para os recibos;

  3. Presencialmente. Assim como quem está na “malha fina”, você pode optar por resolver em um local de atendimento da Receita Federal.

Histórico do Programa da Receita Federal

Aqui vale um tópico para aqueles que querem recorrer ao sistema da Receita Federal do ano anterior. Sabemos que nem sempre mantemos o mesmo dispositivo, computador, celular ou tablet, durante muito tempo. Pode ser que você nem o utilize mais.

Mas, é importante saber que o acesso pelo sistema anterior, no dispositivo emitido, é necessário. Ele vai facilitar muito a sua vida. Isso porque o histórico estará lá salvo e de fácil acesso para a emissão da segunda via do recibo do IR.

Você desinstalou o Programa após enviar a sua declaração anterior, mas salvou as declarações no seu dispositivo? Então é possível que tenha uma pasta de acesso com essas informações. 

Utilize o “Explorador de Arquivos” do seu computador. Clique na Unidade de Disco principal, em geral é identificada por “C:” e encontre a pasta “Arquivos de Programas RFB”.

Dentro desta pasta deve ter outra com o nome “IRPF” e o ano da declaração. Ou seja, se você busca a declaração de 2019, encontre a pasta “IRPF2019”. No local denominado “transmitidas” estão localizados os seus recibos e declarações. Por fim, encontre o arquivo de histórico desejado, copie e cole para uma área de fácil acesso para você reutilizar.

Esse documento poderá ser importado para o novo sistema da nova declaração do seu imposto de renda. Assim, você valida sua situação com a Receita Federal e aproveita as informações que podem ser replicadas.

Dica: quando fizer a sua declaração, deixe sempre salvo os arquivos em um local que você tenha acesso de qualquer dispositivo. Só assim você não perde as informações, descartando a necessidade de precisar emitir uma segunda via do recibo do IR, por defeitos técnicos do seu computador, por exemplo. Então, não esqueça de ter sempre as cinco últimas declarações.

IR: recibos de pagamento

Ao fim da apuração das informações pelo sistema da Receita Federal, já conseguimos ter acesso se a situação como contribuinte está apto a receber uma restituição ou não.

Ou seja, se você receberá alguma quantia da Receita Federal.

Entretanto, o valor varia de pessoa para pessoa. Depende da situação individual de cada contribuinte. Mas, no fim das contas, gera uma receita que pode ajudar muita gente a se organizar financeiramente.  

Você pode acompanhar as datas da sua restituição a partir do sistema da Receita Federal e do seu número como contribuinte naquele ano. 

E o recibo do pagamento realizado também fica disponível neste mesmo sistema. P0rém, caso você perca ou precise de uma segunda via, também é possível resgatar no processo idêntico ao que já relatamos aqui anteriormente.

Pode acontecer de você ser um contribuinte que não está apto a receber alguma restituição ou precisa até mesmo pagar a Receita Federal. Neste caso, indicamos que, de maneira estruturada, você recorra a outras fontes para se ajustar financeiramente, como a opção de empréstimos pessoais, por exemplo.

 Aqui na Bidu, você tem acesso a diversas opções de empréstimos que irão ajudá-lo a manter a sua saúde financeira e resolver os seus possíveis problemas.

A declaração do IR é anual. Tenha sempre as informações atualizadas e busque conhecimento a respeito do processo para que você não tenha qualquer desconforto na hora de declarar o seu.  

 

Última atualização em 20/01/2021

 

  

 

 

 

Leave a Reply