Skip to main content

O Seguro Auto pode ter o nome de outra pessoa?

Por 13 de agosto de 2021Mobilidade
seguro auto em nome de outra pessoa

Tem uma dúvida que é bastante comum paira sobre aqueles que decidem contratar um seguro auto. Será que dá para fazer um seguro auto em nome de outra pessoa que não seja aquela que é proprietária do carro ou mesmo a motorista do veículo?

Pois bem, o seguro auto pode sim ser feito em nome de quem não é o dono do carro ou motorista do veículo em questão. Ou seja, dá para contratar seguro em nome de terceiro.

Mas confira como isso é possível, pois se trata de uma medida que não é adotada por todas as seguradoras do mercado.

Cotação online de Seguro Auto

Seguro Auto em nome de outra pessoa: atenção ao contrato e às seguradoras

Como já foi dito, é possível fazer um seguro auto em nome de outra pessoa. Trata-se de uma contratação que para muitas empresas não é vinculada apenas ao dono do carro ou a quem vai dirigi-lo.

Todo contrato de seguro auto deve ser feito com total atenção aos detalhes. É importante, portanto, discriminar no documento as seguintes informações:

  • Nome de quem será o segurado (pessoa que contrata o seguro para ter o veículo protegido);
  • Do proprietário do veículo (dono do veículo, ou seja, quem tem o nome no documento do carro);
  • Do condutor principal (pessoa que usa mais o carro).

Dito isso, é válido saber que o valor do seguro auto é sempre feito tendo como referência o perfil do condutor principal.

Com base nesse detalhamento, muitas seguradoras fazem o seguro auto em nome de outra pessoa mas, atenção, outras não aceitam essa condição. Portanto, questione antes de fazer a escolha da empresa que será contratada.

Seguro Auto X proprietário ou terceiro?

 Contratar o seguro auto em nome de terceiro sempre vai depender das empresas de seguros. Segundo elas, cada caso deve ser avaliado com critério e isoladamente.

Em geral, quando existe forte vínculo de parentesco entre o proprietário do veículo e a pessoa que o conduzirá, as seguradoras tendem a aceitar que o contrato seja feito em nome de terceiro.

Um exemplo típico que cabe aqui é quando um pai presenteia o filho com um carro, mas não coloca o nome do mesmo no documento do veículo.

Mas é importante estar atento. Há sim empresas que descartam essa possibilidade e aceitam apenas constituir contratos de seguro auto quando o proprietário é obrigatoriamente o principal condutor. Por isso, questione sempre as regras de cada seguradora caso esse seja um ponto sensível e determinante para a escolha do seguro auto mais adequado.

Contrato do Seguro Auto X indenizações

O contrato do seguro auto deve sempre trazer as informações corretas para que seja cumprido legalmente, sem surpresas. Portanto, não se deve omitir ou mesmo mentir sobre as informações para que, no caso de indenizações, a lei seja cumprida de forma adequada.

Por isso, é imprescindível mencionar quando, por exemplo, o segurado é uma pessoa e o proprietário do carro é outra.

Há exemplos no mercado de pessoas que colocam seus nomes como condutores, quando na verdade não são, para baratear o seguro. Porém, caso ocorra um sinistro, os dados são colocados à prova.

Um exemplo comum desse tipo de situação é quando alguém que tem ampla experiência ao volante faz o seguro auto em seu nome, ou se coloca como principal condutor. Porém, quem usa o carro é, por exemplo, seu filho, alguém mais novo e com menos experiência.

Nesse cenário o seguro auto ficará mais barato já que o risco de sinistro do condutor mais experiente é menor.

Mas, quando um sinistro ocorre, as informações são verificadas com critério pois devem estar em linha com a realidade. Caso se conclua que os dados de contrato não estavam corretos, a empresa pode acusar o consumidor de fraude e, assim, deixar de pagar a indenização.

Mais: além de arcar com o prejuízo, a pessoa (o segurado) ainda pode ser alvo de um processo judicial.

Indenização X perda total

No caso de um seguro auto feito em nome de outra pessoa, quem recebe a indenização em caso de sinistro?

Quando ocorre uma colisão, roubo ou furto que resulte em perda total, o proprietário do veículo é a pessoa que vai receber a indenização.

Isso ocorrerá após a seguradora analisar os documentos CRV e CRLV. Acontece a mesma coisa quando o veículo está em nome de uma empresa – é ela que receberá a indenização.

Diante desse fato, é relevante dizer o quanto é importante fazer a transferência de nome no documento quando se adquire um carro. Se isso não for feito e ocorrer um sinistro, o ex proprietário do veículo é quem será indenizado.

Seguro Auto para você

Ao colocar na balança os aspectos que contribuirão para a decisão de contratar ou não um seguro auto, esteja atento a todo detalhe. 

Muitas pessoas creditam ao preço do seguro a razão principal para o impedimento de ter acesso a um bom produto. Porém, é preciso levar em conta também as vantagens de sair às ruas com o carro segurado. 

Acredite: as vantagens não se limitam a ocorrências como roubo, furto, colisões etc. O seguro permite ampla gama de serviços que levam segurança, conforto e tranquilidade. Quem já viveu a experiência de ter o carro quebrado em uma rua movimentada ou não sabe bem do que estamos falando. 

Sabia que além da assistência ao veículo, há seguradoras que colocam à disposição do cliente até mesmo assistência para a casa?

Pois é, há seguros auto que oferecem até mesmo serviços de chaveiro, encanador, eletricista, entre outros.

Faça hoje mesmo uma cotação online! Aqui, na Bidu, é descomplicado, rápido e eficiente!

Cotação online de Seguro Auto

 Última atualização em 13/08/2021

 

 

 

Deixe uma resposta