Skip to main content

Seu plano de saúde cobre implante de DIU?

Por 11 de fevereiro de 2022Vida e Saúde
plano de saúde cobre diu

Uma dúvida corriqueira entre as mulheres que contam com um plano de saúde. Afinal, o plano de saúde cobre DIU?

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), as operadoras dos planos de saúde devem sim oferecer cobertura para implante de DIU. Isso porque ele consta entre os procedimentos estabelecidos para o planejamento familiar. Entre eles, estão, por exemplo, atividades de educação, aconselhamento e contracepção, de acordo com o Rol de Procedimento e Eventos em Saúde da agência.

Por essa razão, esse tipo de cobertura, que passou a ser vigente desde 2008, é obrigatória e inclui o implante do DIU não hormonal (de cobre, incluindo o próprio dispositivo) ou DIU hormonal (Mirena).

Mais: além do implante, os planos de saúde devem também ser responsáveis pela troca do DIU quando a validade é encerrada. Assim como devem realizar a retirada, troca ou o reimplante do dispositivo em virtude de complicações da paciente, da sua idade ou mesmo da opção por engravidar, entre outros motivos com indicação clínica – mesmo quando o DIU implantado esteja no prazo de validade.

Em geral, os planos têm um procedimento padrão para a liberação do implante do dispositivo. É necessária a indicação de um especialista (ginecologista ou obstetra), que prescreve os exames necessários que devem ser feitos previamente. Então libera o implante, desde que os resultados não apresentem alterações.

Assim, com a ajuda de um especialista, a paciente pode escolher o melhor tipo de DIU que atenderá à sua necessidade.

Cotação online de Planos de Saúde

O que é o DIU?

Agora que você viu que plano de saúde cobre DIU, vamos falar mais sobre ele. DIU é um pequeno dispositivo intrauterino, com formato de T, que fica no útero de mulheres em idade fértil para evitar gravidez.

O procedimento deve ser sempre realizado por profissionais especializados. Pode ser feito no próprio consultório, com anestesia local, independentemente do tipo de DIU escolhido.

Sim, há dois tipos:

DIU de cobre

Cria uma barreira contra os espermatozoides antes que eles cheguem ao útero. Dura, em média, 10 anos.

DIU Mirena (ou hormonal )

É feito de material plástico e libera o hormônio progesterona aos poucos, de forma contínua e leve, funcionando de jeito parecido com a pílula. Dura, em média, 5 anos.

O dispositivo, de longa duração, é, segundo os especialistas, um método seguro. Ele é indicado principalmente para as mulheres que querem ou precisam evitar a gravidez, mas não podem utilizar componentes hormonais – mulheres que já tiveram câncer de mama, por exemplo.

É importante saber que o DIU não previne Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e também não atua como método anticoncepcional de emergência.

Quais as vantagens do DIU?

Por ser um método contraceptivo de longa duração, o DIU oferece praticidade e autonomia para as mulheres – lembrando que pode ser retirado a qualquer momento.

Também é uma opção muito acessível e seus efeitos colaterais são reversíveis. Ou seja, os especialistas alegam que as chances de a mulher engravidar após retirar o dispositivo não dimimuem. Dessa forma, logo após a remoção, a mulher já pode tentar engravidar.

Mais uma característica que vale a pena saber: como plano de saúde cobre DIU, não existe carência para a mulher fazer o implante do DIU pelo seu plano de saúde.

A importância do planejamento familiar

Como já sabemos, o plano de saúde deve cobrir o implante de DIU, pois se trata de um dos procedimentos estabelecidos para o planejamento familiar.

Quando falamos em planejamento familiar, estamos tratando de uma série de ações que auxiliam homens e mulheres na decisão quanto ao melhor momento de terem filhos. Isso engloba a prevenção da gravidez pelo uso correto dos métodos contraceptivos como, por exemplo, pílula, preservativo e o próprio DIU.

Muitos planos de saúde oferecem programas exclusivos de planejamento familiar. A proposta é esclarecer vários aspectos relacionados ao tema.

Os planos de saúde cobrem outros procedimentos contraceptivos?

Embora apresente 99% de eficácia, somente 1,9% das mulheres brasileiras adeptas a algum método anticonceptivo escolhem o DIU.

A boa notícia é que, além do implante de DIU, os planos de saúde cobrem outros métodos contraceptivos. Entre eles estão a laqueadura tubária e vasectomia – situações enquadradas na mesma lei que estabeleceu a obrigatoriedade dos planos realizarem o implante de DIU tendo como base o planejamento familiar.

Mulher X plano de saúde

Mais do que pensar se um plano de saúde cobre o DIU, toda mulher deve avaliar a possibilidade de contar com o apoio que só um plano oferece durante as mais variadas etapas da vida.

O plano de saúde pode sim ser um especial aliado, estando presente em momentos importantes. 

Primeira menstruação

Principalmente quando ocorre a primeira menstruação, a menina deve visitar um especialista em ginecologia. Desta form, pode sanar todas as dúvidas, além outros assuntos como prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e gravidez.

Gravidez

Nem é preciso dizer o quanto é importante contar com um plano de saúde durante a gravidez para que a paciente tenha acesso à rede hospitalar, exames e procedimentos. Nesta situação, o recomendado é adquirir o plano com antecedência para eliminar o tempo de carência estabelecido. Isso certamente trará mais tranquilidade e conforto para a futura mamãe e o seu bebê.

Mamografia e demais exames

Os cuidados com a saúde da mulher são vários e devem começar cedo. Portanto, ter acesso a um plano significa ter mais tranquilidade e segurança para realizar exames de rotina e preventivos.

Cotação online de Planos de Saúde

Última atualização em 11/02/2022

 

 

Deixe uma resposta