Skip to main content

Quais são as vantagens de ter uma moto elétrica?

Por 28 de novembro de 2022Mobilidade
Moto elétrica

É um caminho sem volta. A eletrificação dos veículos está acontecendo em uma velocidade muito maior do que a esperada. Até em países em desenvolvimento a frota de elétricos cresce de maneira exponencial. E a moto elétrica vai de carona.

No Brasil, entre carros, SUVs e comerciais leves, as vendas de eletrificados (elétricos e híbridos) cresceram 31% em 2022. No segmento de moto elétrica, a alta foi ainda maior: 470%! Só neste ano, mais de 5 mil motos eletrificadas foram para as ruas brasileiras.

Cotação online de Seguro Moto

Vale realmente a pena investir em uma moto elétrica?

Com um crescimento tão robusto, fica a pergunta acima. Se tanta gente tem apostado em uma moto elétrica, alguma vantagem ela deve ter em relação às com motores a combustão, não é mesmo? E as vantagens são muitas. Se você está em dúvida, confira abaixo os diferenciais das motos elétricas.

Vantagens da moto elétrica

1- Economia de combustível

Sim, motocicletas com motores a combustão são bem mais econômicas do que os carros. Enquanto um carro compacto faz 12 km/l com gasolina, uma moto de baixa cilindrada chega a 40 km/l. Para rodar 180 quilômetros, que é a autonomia média de uma moto elétrica, o dono de uma moto a combustão vai gastar R$ 9,55 de gasolina. E o dono de uma moto elétrica? R$ 1,50.

O custo-benefício deve ser avaliado para a necessidade de cada piloto. Se considerado que um motociclista de São Paulo rode 120 km por dia (valor total de uma bateria de 2,4 kWh), em 30 dias ele terá um aumento de R$ 42,75 reais na sua conta de energia.

Caso esse cálculo fosse feito em cima de uma moto de 160 cm³ que tenha autonomia de 40 km/l e levando em conta o preço médio da gasolina no Brasil, R$ 5,05 de acordo com a Agência Nacional de Petróleo (ANP), o mesmo motociclista gastaria R$ 454,50 ao longo do mês.

2- Economia com manutenção

Em uma moto a combustão, além dos gastos com combustível, tem os custos de manutenção. Óleo do motor, relação de marchas e diversas outras peças que precisam de trocas programadas para um melhor funcionamento. Na moto elétrica, o gasto é praticamente só com pneus. Até os freios são poupados, uma vez que o “freio motor” das elétricas é poderoso.

3- Menores emissões

Somente no estado de São Paulo, em 2020, segundo dados da Companhia Ambiental do Estado (CETESB), as motocicletas convencionais foram responsáveis por cerca de 21% da emissão de monóxido de carbono, um dos principais poluentes atmosféricos emitidos por veículos, ficando atrás apenas dos automóveis (com 60%). Já as motos elétricas têm emissões zero de gases nocivos à atmosfera.

4- Valor de compra

Se antes o preço de compra de uma moto elétrica era proibitivo, hoje já não é mais. Entre os modelos que obedecem às mesmas regras de emplacamento, licenciamento e habilitação do condutor das motos tradicionais, há opções de scooters a partir de R$ 13 mil. Entre as motos, é possível entrar para o mundo das elétricas com R$ 19 mil.

5- Facilidade de recarga

Recarregar a bateria de uma moto elétrica é muito mais fácil do que a de um carro. É como recarregar um celular. Basta retirar a bateria da moto, conectá-la ao carregador e este a uma tomada comum de 110 volts. Compacto, o carregador pode ficar dentro de casa e desliga automaticamente quando a recarga está completa. O tempo de recarga varia entre cinco e dez horas, conforme a capacidade da bateria ou a tensão da tomada.

Cotação online de Seguro Moto

Última atualização em 28/11/2022

 

Deixe uma resposta