As melhores dicas para comprar seminovo sem erro

Por 18 de fevereiro de 2021Mobilidade
comprar seminovo

Está atrás de um carro mas não sabe se comprar seminovo vale a pena? 

Pois saiba que o mercado de carros seminovos e usados vem crescendo de maneira excepcional durante a pandemia. 

A procura é tanta que faltam modelos em muitas lojas. Assim, boa parte dos modelos está sendo vendida com preços acima da Tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

Cotação online de Seguro Auto

Preços de carros novos não param de subir

As razões para este aquecimento são diversas. Em primeiro lugar, os preços dos carros 0km dispararam nos últimos meses. Isso ocorreu devido à elevação do dólar e pelas incertezas geradas pela pandemia. Alguns modelos, como o Toyota Corolla, acumulam alta de quase 20% em pouco mais de um ano.

A elevação nos preços foi tanta que alguns modelos seminovos, já com um ano de uso, acompanharam a subida de preços. Eles estão valendo mais do que quando foram comprados novos. Este fato era muito comum no Brasil em meados da década de 1980, época de hiperinflação.

Locadoras inundaram o mercado com seminovos

Com a pandemia, a locação de veículos despencou no Brasil a ponto de as locadoras não terem onde armazenar a frota parada. 

Portanto, a solução foi reduzi-la para gerar capital. Assim, as lojas de seminovos das locadoras passaram a ficar lotadas de carros com preços atraentes, um convite para comprar seminovo.

Medo do transporte coletivo

Outra razão é o receio das pessoas em utilizarem o transporte público devido ao risco de contágio pelo coronavírus. Então, com medo de ficarem doentes, partiram para a compra de um carro para os deslocamentos diários.

Juros baixos

Além disso, os juros para financiamento de veículos estão baixos devido à taxa Selic. Ela representa os juros básicos da economia brasileira e está em 2% ao ano, o menor valor da história. Como comparação, em janeiro de 2016, a taxa Selic era de 14,25% ao ano.

Crédito para quem não tinha

Por fim, o Auxílio Emergencial pago pelo governo até janeiro de 2021 animou o mercado. Muitos brasileiros abriram conta bancária pela primeira vez. Junto com ela veio o crédito, que serviu como um estímulo à compra de veículos.

Assim, com esse panorama favorável, comprar seminovo acabou voltando a ser um excelente negócio. 

Comprar Seminovo sem cair em roubada

Mesmo com os preços mais elevados, os modelos de segunda mão ainda estão razoavelmente mais baratos do que seus similares 0km. Portanto, se você está de olho em comprar seminovo, confira algumas dicas para não cair em uma roubada.

Desconfie de preços abaixo do mercado

Preço abaixo do mercado pode ser golpe ou carro comprado em leilão. Se vir alguma oferta imperdível, desconfie. Questione a razão pela qual o valor está mais baixo. 

Nunca faça transferências bancárias sem ver pessoalmente e checar toda a documentação do carro.

Seminovo com garantia de fábrica é melhor

Hoje, o prazo padrão de garantia de fábrica é de três anos. Porém, alguns fabricantes já estão dando até cinco anos. 

Ao comprar seminovo, cheque no manual do proprietário se ele fez as revisões obrigatórias e ainda está coberto pela garantia. Isto significa um dono anterior cuidadoso e lhe dá um tempo sem gastos com defeitos que o carro possa apresentar.

Estado geral do veículo

O nome seminovo já diz tudo. O carro deve estar quase novo e em bom estado de conservação. Entretanto, pequenos detalhes podem ser tolerados. Pequenos riscos na pintura e amassadinhos na lataria são inevitáveis, assim como algumas marcas no interior.

Porém, um carro com até três anos de uso não pode ter desgastes acentuados. Cheque se pedais, tapetes, volante, pneus (que duram em média 50 mil quilômetros) e revestimento dos bancos são condizentes com a quilometragem apresentada. Como dito acima, um modelo com revisões em dia e dentro do prazo de garantia é um bom atestado de qualidade.

Retoques na pintura não são um impeditivo (principalmente nos para-choques). Porém, devem ser pequenos e bem feitos. Muitas peças repintadas normalmente significam grandes colisões. Nestes casos, parta para outro modelo.

Laudo cautelar é fundamental

Ao comprar seminovo, não deixe de fazer um laudo cautelar completo antes de concretizar o negócio. A grande maioria das revendas vendem apenas veículos aprovados. Entretanto, o ideal é fazer a vistoria em uma empresa de sua escolha. Dê preferência para aquelas de grandes redes e com renome.

Assim, através do laudo cautelar, é possível identificar:

  • Multas;
  • Débitos;
  • Restrições;
  • Passagens por leilões;
  • Indenização por perda total;
  • Colisões;
  • Peças da carroceria e da estrutura reparadas ou trocadas, entre outros. 

Seu custo médio é de R$ 250, porém, deve ser visto como um investimento.

Depois do laudo, o aval do mecânico

Com o laudo cautelar aprovado, procure um mecânico de confiança e peça uma avaliação. Mesmo carros seminovos e pouco rodados podem apresentar defeito que, muitas vezes, são até o motivo da venda pelo dono anterior. Assim, por ser experiente, o mecânico vai conseguir identificar se há problemas ou despesas.

Se o vendedor do carro não permitir a realização do laudo cautelar e da avaliação de um mecânico, desista do negócio. Aqui vale o famoso ditado: “quem não deve não teme”.

Cote o Seguro Auto antes de comprar

Alguns modelos podem ter um custo de seguro auto mais elevado por serem muito visados. Então, antes de finalizar a compra, faça uma cotação para evitar surpresas. A Bidu trabalha com as principais seguradoras e tem os menores preços do mercado. Faça uma cotação online.

Cuidados após a compra

Ao comprar seminovo, é sempre bom fazer uma revisão antes de começar a rodar. Se o veículo ainda estiver na garantia ou com as trocas de óleo e filtros dentro do prazo, faça apenas alinhamento da suspensão e peça uma verificação nos freios e pneus.

O carro está fora da garantia ou não apresenta um histórico de manutenção? Então troque óleo e todos os filtros (inclusive o do ar condicionado, sempre esquecido), verifique velas, fluido de freio e o estado do líquido de arrefecimento.

Normalmente, as revendas fazem uma lavagem completa e o polimento antes de colocar um modelo à venda. Entretanto, aaso não tenham sido executados, vale a pena mandar fazer. A transformação, sobretudo na pintura, é grande e o carro fica quase igual a um zero quilômetro.

Com o carro novo revisado, segurado e brilhando, é só encher o tanque e curtir a estrada.

 

Última atualização em 18/02/2021

 

Leave a Reply