Os desafios para viajar com segurança na pandemia

Por 7 de janeiro de 2021Viagem
viajar com segurança na pandemia

No Brasil, estamos vivendo o primeiro verão em plena pandemia. Uma época tradicionalmente marcada pelas viagens de férias para milhões de pessoas. Mas será que é possível viajar com segurança durante a pandemia? 

Mais: será que há lugares mais indicados para viagens diante do atual cenário?

Uma coisa é certa: se proteger, com todos os cuidados possíveis, é a palavra de ordem. Isso independe da situação – viajando ou ficando em casa.

Cotação online de Seguro Viagem

Viagens X Covid-19

Aliar na mesma frase as palavras viagem e Covid-19 é um desafio e tanto. Principalmente porque a resposta quanto à possibilidade de viajar em segurança em plena pandemia é uma das mais complexas dos últimos tempos.

Antes de definir o que será melhor para você e sua família, vale considerar alguns aspectos. Eles são decisivos para escolher entre se manter em casa ou ganhar as estradas.

Para início de conversa, é válido conhecer o posicionamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o tema.

A entidade divulgou várias recomendações. Uma delas faz referência às viagens internacionais.

De acordo com a OMS, esse tipo de viagem deve ser evitada, a não ser que seja imprescindível. Como exemplos podemos citar situações profissionais e até mesmo repatriamento.

Tendo mesmo que ir para fora do Brasil, é recomendado fazer uma pesquisa sobre o destino. Descubra, por exemplo, se precisa fazer quarentena, seja na ida ou mesmo na volta para o Brasil.

O governo brasileiro passou a exigir teste PCR negativo para coronavírus de passageiros brasileiros ou estrangeiros vindos do exterior. O viajante deve fazer o teste até 72h antes do voo.

Ao retornar ao Brasil, fique atento aos sintomas. Considere fazer isolamento de pelo menos 7 dias

Já quanto a viagens domésticas, a OMS não divulgou nada em específico. Porém, existem riscos para avaliar, além de dicas para a segurança.

As questões básicas de prevenção já fazem parte da rotina das pessoas em todo o mundo. 

Dicas para viajar com segurança na pandemia

1 – Antes de viajar….avalie!

É verdade que viajar com as pessoas que moram em uma mesma casa é a melhor. Isso quando comparamos a viajar com pessoas de núcleos diferentes. Porém, mesmo assim, é importante avaliar algumas questões antes de decidir viajar.

A primeira delas: há alguém entre os candidatos a viajantes que integra o grupo de risco. Pessoas de risco são as com mais de 60 anos ou que tenham algum problema de saúde, independentemente da idade, por exemplo. 

Também é importante avaliar o risco se você mora com alguém do grupo do risco. Mesmo que essa pessoa não faça a viagem, é um fator que deve ser considerado.

Outras questões que valem ser verificadas: 

  • O destino que se deseja visitar divulgou alguma restrição para os viajantes?
  • Há alguém no grupo que apresentou algum sintoma da Covid-19 recentemente?
  • Lembre-se de avaliar também se dentre as pessoas que farão parte da viagem existe alguém que entrou em contato com uma pessoa que possa estar infectado.

2 – Qual o melhor destino? E o hotel?

Há algumas dicas para escolher um destino mais seguro. Porém, é importante lembrar que a proteção é de responsabilidade de cada pessoa.

Mas, antes de optar pelo local, pesquise sobre a situação da pandemia na região. É possível saber, por exemplo, como está a curva de contágio nesse destino. Dá para saber também se há um sistema local de saúde com capacidade para receber infectados.

Em geral, locais mais afastados e com atividades de lazer a céu aberto são a melhor  opção. Portanto, nessa situação, há menos chances de aglomeração. Situação contrária às encontradas na maioria dos litorais.

Quanto à hospedagem, busque informações sobre os cuidados que o estabelecimento vem adotando para evitar aglomerações. Também procure saber sobre a limpeza das instalações, incluindo as áreas comunitárias e não apenas os quartos.

Uma dica para isso é dar atenção às avaliações de usuários nos sites de reserva. Também considere locais de hospedagem com mais flexibilidade em caso de cancelamentos e/ou alterações.

Hoje em dia, saem na frente os hotéis e pousadas que disponibilizam álcool em gel 70% em diferentes ambientes. Também aqueles que recebem turistas com lotação reduzida. Ou seja, os que estão operando com menos número de quartos.

Mas se a ideia é alugar uma casa ou apartamento, mesmo entrando no local limpo é importante fazer uma faxina reforçada. Use álcool 70%, água sanitária e/ou desinfetantes. Ufa, sim, são férias, mas em tempos de pandemia todo esforço pode ser recompensado.

3 – Carro, avião ou ônibus?

Viajar com segurança na pandemia de carro, avião ou ônibus?

De cara a resposta: dê preferência a destinos mais próximos. Evite sim viajar de avião, embora essa questão seja controversa, e de ônibus.

Mesmo com a informação de que os aviões representam um risco pequeno de contágio em virtude do eficiente sistema de filtragem do ar, as aeronaves são arriscadas. Isso porque é possível se sentar muito próximo de alguém contaminado.

Manter conversas frente a frente é a principal responsável pela transmissão do vírus em aeronaves e mesmo em qualquer outro lugar fechado.

Mas, além disso, superfícies de fácil acesso e contato como poltronas, maçanetas, portas, pias e torneiras são fontes de contágio.

Porém, esse meio de transporte é ainda mais seguro do que os ônibus, principalmente quando o trajeto é longo.

O carro foi eleito o meio de transporte mais seguro em plena pandemia. Mas é importante higienizar o volante, painéis e outras superfícies de fácil contato com álcool 70%.

Outras dicas: 

  • Evite viagens com mais de quatro pessoas no veículo;
  • Reduza o número de paradas no trajeto para evitar o contato com outras pessoas;
  • Mantenha todo passageiro com a máscara mesmo dentro do carro.

+ Já pensou em viajar de motorhome?

É ou não é seguro viajar?

Para a OMS, assim como para o Ministério da Saúde, viajar agora é um risco a ser assumido. Infelizmente essa situação só tende a melhorar quando grande parte da população mundial estiver vacinada.

É verdade que as medidas de distanciamento e higienização ajudam a diminuir o risco de contágio. Porém, não são suficientes para garantir uma viagem 100% segura.

Um recurso que deve ser considerado caso viajar seja a opção é a contratação de um seguro viagem.

É importante contar com o seguro viagem pois estamos falando de um produto que inclui, entre as principais vantagens, atendimento médico e assistência farmacêutica.

Todo mundo já sabe, né? Todo cuidado é pouco durante uma viagem. Mas, em tempos de Covid-19, as questões sanitárias ganharam novo patamar de importância. 

Faça uma  cotação online de seguro viagem!

 

Última atualização em 07/01/2021

Leave a Reply