Skip to main content

Vale a pena pegar empréstimo para quitar dívidas?

Por 16 de dezembro de 2021Finanças
quitar dívidas

Qual é a melhor solução para quitar as dívidas? Quem está precisando dar um refresco no orçamento pode pensar logo em solicitar um empréstimo

Mas, será que esta alternativa sempre vale a pena? Quando usar este recurso para pagar dívidas?

E mais: será que existe algum jeito de equilibrar o orçamento sem ter dinheiro?

Vem saber!

Solicitar Empréstimo Pessoal

Como quitar dívidas sem ter dinheiro?

A resposta para essa pergunta está na organização financeira. Quem está precisando quitar dívidas, muitas vezes, não conhece em detalhes sua situação financeira atual.

E sem um controle confiável dos gastos e dos compromissos já assumidos, fica difícil identificar qualquer oportunidade para sair dessa situação.

Mas, com algumas dicas simples é possível controlar o orçamento. E, consequentemente, se preparar melhor para quitar as dívidas.

Veja agora quais são:

  1. Faça uma planilha ou use um aplicativo para anotar todas as suas receitas, despesas e dívidas;
  2. Analise quais gastos podem ser cortados por um tempo;
  3. Conheça bem suas dívidas: entenda quais são os prazos, valores das parcelas, etc.;
  4. Separe as dívidas em duas categorias: caras e baratas;
  5. Identifique quais dívidas são passíveis de renegociação: vale a pena acionar o credor para conhecer todas as possibilidades de quitação;
  6. Identifique novas oportunidades de geração de renda: com criatividade, é possível encontrar talentos que podem ser monetizados; 
  7. Estabeleça metas realistas para o pagamento dessas dívidas: não tente comprometer ainda mais o seu orçamento.

Qual dívida devo pagar primeiro?

O cheque especial e o cartão de crédito, por exemplo, são modalidades de crédito em que as taxas cobradas são muito elevadas. 

Para se ter uma ideia, os juros do cheque especial e do cartão de crédito podem ultrapassar 300% ao ano!

Isso quer dizer que se você utilizar hoje 1.000 reais do cheque especial, ao final de um ano, você terá pago ao banco 4.000 mil.

Para fugir dessas verdadeiras “bolas de neve”, a melhor alternativa é priorizar a quitação dessas dívidas primeiro. 

Como trocar dívidas caras por dívidas baratas?

O conceito das chamadas dívidas “caras” ou “baratas” é para definir as dívidas que possuem maior taxa de juros e maior Custo Efetivo Total (CET). Nele estão incluídos todos os encargos cobrados como impostos, seguros, tarifas e etc..

Por exemplo: como já vimos, no rotativo do cartão de crédito, a cobrança de juros é bastante alta e aumenta de forma exponencial todos os meses. 

Se você está diante desta situação, vale a pena analisar a troca desta dívida por um empréstimo pessoal, por exemplo, já que ele tem juros fixos e bem menores. 

Além disso, optar por esta alternativa trará mais previsibilidade no pagamento mês a mês. 

Mas, fique atento. Somente depois de conhecer bem o perfil de suas dívidas é que fica mais fácil identificar quais podem ser trocadas de forma vantajosa.

Como juntar todas as dívidas em uma só?

A proposta de juntar todas as dívidas em uma só pode funcionar bem quando existem muitas contas acumuladas e que precisam ser quitadas ao mesmo tempo.

Unificá-las pode ajudar na organização financeira, evitando atrasos no pagamento, assim como para trazer um alívio para o bolso. 

Mas, consolidar todas as pendências vale a pena somente quando existe a possibilidade de conseguir uma boa negociação em um empréstimo pessoal, por exemplo.

Quando vale a pena pegar um empréstimo para quitar dívidas?

Antes de tomar essa decisão, o ideal é avaliar algumas situações:

  • Para quitar dívidas mais caras: como cheque especial ou cartão de crédito;
  • Se for pagar dívidas à vista;
  • Limpar o nome
  • Conseguir condições de pagamentos melhores;
  • Para simplificar o pagamento da dívida.

Como conseguir empréstimo pessoal para quitar dívidas?

O empréstimo é sempre uma alternativa na hora em que o orçamento aperta. Ele pode ser um grande alívio para equilibrar as contas, mas precisa de alguns cuidados.

Existem diversos tipos de empréstimos. O empréstimo pessoal é o mais comum deles. 

Como uma das formas mais populares de se conseguir dinheiro, é considerado bastante acessível. Ele oferece liberdade ao cliente para fazer o que bem entender com o dinheiro. 

Dessa forma, uma das maneiras de usar o empréstimo pessoal é para quitar dívidas. 

Mas, é importante ressaltar que mesmo que o empréstimo pessoal seja menos burocrático, ele passa pela aprovação da análise de crédito.

Para solicitar um empréstimo pessoal, você deve ir até um banco ou instituição financeira. 

Você também pode resolver tudo de forma fácil solicitando um empréstimo online.

O banco efetuará uma análise de crédito. O processo é rápido, de maneira que você logo estará com o dinheiro na mão, caso tenha o perfil aprovado.

Algumas das vantagens do empréstimo pessoal são:

  • O prazo de pagamento é bastante amplo, podendo chegar a até 48 meses;
  • Todo o processo: da solicitação à liberação do crédito pode ser feito online;
  • O dinheiro cai diretamente na conta corrente.

Quitar dívidas com empréstimo consignado 

O empréstimo consignado é uma boa opção para quem precisa de um dinheiro pagando menos juros.

Isso porque a parcela da dívida é descontada diretamente do salário ou do benefício do INSS. Isso representa menor risco de inadimplência, o que faz com que a instituição que concede o crédito tenha maior confiança no recebimento da dívida. 

Se você recebe aposentadoria, é pensionista ou tem carteira assinada pode estar apto a conseguir um empréstimo consignado para quitar dívidas.

Dicas de empréstimo para quitar dívidas 

O empréstimo pode ser uma das primeiras opções que vêm à mente para quitar dívidas. 

Contudo, por melhor que possa parecer a linha de crédito, é preciso sempre ter cautela. Analise bem sua situação financeira para não se enrolar no orçamento. 

Dicas que podem ajudar a quitar dívidas com mais segurança; 

  1. Se decidir pegar um empréstimo, escolha a opção que melhor atende a sua situação e sua capacidade de quitação;
  2. Preste a atenção à quantidade de parcelas que irá assumir para não correr o risco de se perder;
  3. Se organize para pagar as parcelas em dia;
  4. Verifique se você já tem crédito pré-aprovado na sua instituição bancária: isto pode lhe trazer ofertas melhores de crédito;
  5. Mantenha seu score de crédito alto: fazer isso reduz a incidência de juros;
  6. Durante o tempo em que estiver pagando suas dívidas, evite ficar com o nome negativado: caso precise fazer alguma renegociação, os juros podem ficar mais altos.

Solicitar Empréstimo Pessoal

Última atualização em 16/12/2021

 

Deixe uma resposta