Skip to main content

Conheça tudo e aprenda a fazer polimento de farol

Por 18 de março de 2022Mobilidade
polimento do farol

Você já reparou nos faróis do seu carro? Para iluminar o caminho à frente não basta apenas acender uma lâmpada. Pode não parecer, mas há bastante tecnologia envolvida no componente. E mantê-lo em condições perfeitas de funcionamento é fundamental para a sua segurança e da sua família. Por isso neste texto falaremos sobre o polimento de farol.

Cotação online de Seguro Auto

Bateu, quebrou

Até meados da década de 1990, os faróis automotivos eram produzidos de uma maneira diferente. A carcaça e o refletor eram produzidos em materiais metálicos, enquanto a lente era feita de vidro e isso trazia uma série de limitações. Sem contar o risco de ferimentos graves em casos de atropelamentos.

Mais resistentes e bonitos

Com a evolução da tecnologia, os faróis passaram a ser produzidos totalmente em plástico, inclusive as lentes (confeccionadas em policarbonato). Além de ficarem mais leves, resistentes a impactos e seguros, os faróis plásticos deram aos projetistas muito mais liberdade na hora de criar o design do carro. Isso porque o material permite formatos que o vidro não aceita.

Com LED você enxerga mais

Atualmente, os faróis já estão um passo à frente. Continuam sendo produzidos em materiais plásticos. Porém, cada vez mais apelam para os LEDs no lugar das lâmpadas halógenas comuns. As vantagens são inúmeras. Entre elas as maiores capacidade de iluminação e durabilidade, além de permitirem lentes e projetores ainda menores, novamente uma alegria para os projetistas.

Vai amarelar?

Apesar de ter muitas vantagens em relação aos antigos com lentes de vidro, os faróis com lentes de policarbonato sentem mais a ação do tempo. Quando muito expostas ao sol, calor, maresia, chuva, sereno, sujeira e contaminantes, o material começa a oxidar. Desta forma, as lentes vão ficando opacas e amareladas, reduzindo a capacidade de iluminar e afetando o visual do carro.

Poliu, está novo!

Quando isso acontece, não é preciso trocar a lente, como a maioria das pessoas pensa. Basta fazer o polimento de farol, uma solução simples, rápida e muito mais barata do que a substituição da peça.

No polimento de farol segue o mesmo princípio do polimento de pintura. A camada degradada do policarbonato é retirada através do lixamento. Assim, o brilho volta após a utilização de uma máquina politriz e/ou a aplicação de um produto específico.

Faça você mesmo o polimento do farol

É melhor fazer o serviço com um especialista. Empresas de estética automotiva, bem como lojas de acessórios costumam oferecer o serviço por valores entre R$ 200 e R$ 250. Para quem gosta de colocar a mão na massa e mexer com carro, a boa notícia é que dá para fazer o serviço em casa! Confira o que é necessário:

  • Lixa d’água 1500, 2000, 3000 e 5000
  • Taco para lixa
  • Borrifador de água
  • Vitrificador de farol V-Light, da marca Vonixx
  • Fita crepe

Para fazer o polimento de farol é importante que o carro esteja em um local iluminado e que as lentes estejam limpas. Siga o passo a passo:

  1. Com a fita crepe, proteja o paralama, capô, grade e parachoque para que a não riscá-los em caso de esbarrões;
  2. Borrifando água limpa e utilizando o taco para apoiar a lixa, inicie o lixamento da lente com a de granulação 1500. Aplique uma leve pressão, mas sem exagerar para não marcar a peça e siga apenas uma direção;
  3. Repita o lixamento agora com a lixa 2000;
  4. Em seguida, sempre borrifando água antes de lixar, passe a lixa 3000;
  5. Finalize com a lixa 5000 e limpe a peça e todo o seu entorno
  6. Com o taco e o tecido aplicador, espalhe o V-Light em movimentos transversais, cobrindo toda a lente. É importante não utilizar o produto em excesso.
  7. Após a aplicação, o produto deve curar em ambiente protegido de sujeira e água. O ideal é não sair com o carro por 12 horas.

10 carros por R$ 200

Os produtos podem ser encontrados em lojas e sites de estética automotiva e no Mercado Livre. O custo total para fazer o polimento de farol por conta própria é o mesmo cobrado por um especialista, cerca de R$ 200. Entretanto, é possível fazer até 10 carros com os produtos.

Sem perder o foco

Para que o farol não fique amarelado, o ideal é tentar deixar o carro sempre estacionado em local protegido e na sombra. Entretanto, só este cuidado não basta para ter uma boa iluminação. É importante fazer a regulagem do facho de luz pelo menos uma vez por ano.

Com a vibração ao rodar do carro, os faróis vão se movimentando e passam mudam de posição, afetando o foco. O serviço deve ser feito com uma máquina específica em lojas de acessórios ou autovidros.

Vale lembrar que andar com faróis desregulados e ofuscando outros motoristas é infração grave, com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Olho nas lâmpadas!

Além do polimento e da regulagem de farol, o motorista deve ficar atento às lâmpadas. Andar com faróis queimados também é infração grave, com mesma multa e pontuação na CNH. E continua obrigatório utilizar a luz baixa durante o dia em rodovias de mão simples.

Procure sempre utilizar as especificações originais das lâmpadas recomendadas pelo fabricante do carro e de marcas consagradas, como Osram, Philips e Hella. O mercado tem muitas opções de lâmpadas prometendo uma iluminação superior, inclusive as de LED.

Como dito no início do texto, há bastante tecnologia envolvida no desenvolvimento dos faróis. O projetor, a lente e o sistema elétrico são projetados para um determinado tipo de lâmpada. Ao trocá-la sem critério, os faróis podem ficar comprometidos, sobrecarregando a parte elétrica e com risco de incêndio. Além disso, uma lâmpada mais potente muitas vezes ofusca os outros motoristas.

Cotação online de Seguro Auto

Última atualização em 18/03/2022

 

Deixe uma resposta