Skip to main content

Quer saber se o Seguro de Moto é caro?

Por 17 de março de 2021setembro 21st, 2021Mobilidade
seguro de moto é caro

Quem tem motocicleta já sabe que fazer seguro nem sempre é barato. Os prêmios normalmente são caros, mais até do que os valores pagos por segurados que possuem automóveis. Mesmo em motocicletas de entrada, o preço pode ser assustador. Afinal de contas, por que o seguro de moto é caro?

Cotação online de Seguro de Vida

Risco maior, preço mais alto

Para definir o preço do de um seguro, as seguradoras fazem uma análise do risco que representa o perfil do cliente. Elas levam em conta informações como:

  • Idade;
  • CEP de circulação;
  • Estado civil;
  • Se tem filhos, entre outras variáveis. 

Portanto, quanto maiores as chances de ocorrer um sinistro, mais alto é o valor do prêmio.

Por exemplo: uma mulher de 50 anos, casada, moradora de uma cidade do interior, tem muito menos chances de se envolver em um acidente ou ser roubada do que um rapaz universitário de 21 anos, solteiro e morador de uma grande metrópole.

Tipo de veículo é determinante

A mesma lógica vale para o tipo ou modelo do veículo. Determinados carros são muito mais visados para roubo ou furto do que outros. 

Assim, independentemente dos demais dados do perfil do cliente, o modelo preferido pelos criminosos sempre vai pagar mais. Já os modelos esportivos e potentes costumam se acidentar mais, o que impacta negativamente na cotação do seguro.

Sinistralidade altíssima

Então chegamos às motos. Dados do DPVAT, o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, revelam que 75% das indenizações pagas são decorrentes de acidentes com motociclistas. 

Então, este já é um bom indicador da razão pela qual o seguro de moto é caro. Entretanto, como se não bastasse, o roubo e o furto de motos são maiores do que os de automóveis, mais um ponto negativo na conta do preço do seguro.

Motos pequenas se envolvem em mais acidentes…

E não pense que motos de baixa cilindrada pagam seguro menor. O preço de compra de uma motocicleta pequena é  mais baixo. Porém, as seguradoras constataram que os seus condutores dirigem de forma mais agressiva e imprudente, aumentando o risco de se envolverem em sinistros.

… e são muito roubadas

Além disso, são os modelos mais vendidos do mercado e rodam altas quilometragens com entregadores. As motos menos potentes têm uma grande demanda por peças de reposição, o que acaba resultando em um número maior de roubos e furtos para fomentar o comércio ilegal dos desmanches.

Seguro de Moto é caro dependendo da moto

Já as motos de grande cilindrada normalmente são importadas e possuem peças caras. Isso também contribui para elevar o preço do seguro. Modelos Big Trail, como as linhas BMW GS e Triumph Tiger, por exemplo, são muito visados em grandes centros. Mas dá para encontrar sim seguros de moto mais baratos

Nem todas as seguradoras aceitam

Por fim, por representarem um segmento de alto risco, as motocicletas não são aceitas por algumas seguradoras. Desta maneira, as opções são poucas e não há como fazer uma ampla pesquisa de preços. Mas tudo tem solução!

Seguro de moto é igual ao de carro

O seguro de uma moto é exatamente igual ao de um carro. Depois da análise de seu perfil e da contratação das coberturas, é definido um prêmio. Ele é o valor a ser pago para a seguradora. 

Também há a franquia, que é uma taxa obrigatória que o segurado paga na oficina para os reparos quando ocorre algum sinistro com perda parcial. Nos casos de perda total, o segurado é isento da franquia.

Como nos carros, é possível escolher entre a cobertura não compreensiva (apenas roubo, furto e incêndio) ou compreensiva (roubo, furto, incêndio, colisões). Esta última também agrega:

  • Cobertura para danos materiais e corporais de terceiros;
  • Indenização para o passageiro;
  • Cobertura para capacete, macacão e luvas;
  • Assistência 24 horas, entre outros.

Reduza coberturas

Para economizar no preço do seguro de sua moto, você pode começar excluindo coberturas e serviços que podem ser desnecessários para o seu perfil de uso. Você também pode reduzir algumas coberturas obrigatórias ao valor mínimo permitido. Outra medida importante é a instalação de um rastreador.

Cobertura não compreensiva é uma opção

Se você tem um perfil de condução mais tranquilo e evita transitar em alta velocidade nos corredores, talvez seja o caso de optar apenas pela cobertura para roubos e furtos. Para motociclistas que dificilmente viajam, excluir a assistência 24 horas ajuda a economizar. Por outro lado, para quem vai longe o serviço é quase obrigatório. Cada seguro de moto é melhor dependendo do seu perfil. 

Motos menos visadas ajudam a pagar menos

Por fim, o mais importante, é a escolha da motocicleta. Hoje, os modelos custom são os menos visados para furtos e tendem a pagar um seguro mais baixo. Motos esportivas, Naked e Big Trail são ímã de ladrão nas grandes metrópoles, porém não atraem tantos criminosos em cidades menores.

Avalie o custo benefício

No final das contas é o custo benefício que vai determinar se o seguro de moto é caro e se vale a pena. Seguro de moto é caro? Depende. Para motos de alto valor ou para as pequenas onde você fez um financiamento, muitas vezes vale a pena o investimento. Em outros casos, quando o valor fica muito próximo do preço da moto, realmente não é um bom negócio.

Faça sua cotação com a Bidu

Para saber se é viável fazer o seguro da sua motocicleta é importante começar sabendo o preço. A Bidu trabalha com as principais seguradoras do mercado e tem uma plataforma descomplicada para você fazer a sua cotação. Clique aqui e confira!

 

Última atualização em 17/03/2021 

Deixe uma resposta