Skip to main content

Como psicólogo pode se credenciar no plano de saúde?

Por 4 de outubro de 2021Vida e Saúde
psicólogos no plano de saúde

Como se dá a relação entre psicólogos no plano de saúde? Será que os profissionais de psicologia conhecem as questões referentes ao processo de credenciamento? 

E quando se credenciar a um convênio médico é uma boa opção para eles?

É fato que a psicologia é fundamental para o tratamento da saúde mental do indivíduo. 

Portanto, diante desta importância, sua assistência é considerada como obrigatória dentro dos planos de saúde particulares, conforme o Rol da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). 

Então, para não ficar dúvidas, vamos abordar aqui alguns pontos mais comuns sobre psicólogos no plano de saúde e dar algumas dicas para o credenciamento.

Cotação online de Planos de Saúde

Quando o plano de saúde cobre psicólogo?

O Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde vigente em 2021 estabelece que os planos privados de saúde são obrigados a cobrir a sessão com psicólogo. 

A cobertura mínima obrigatória é de 40 consultas / sessões por ano de contrato. Isso acontece quando existe pelo menos um dos seguintes critérios:

  • Pacientes com diagnóstico primário ou secundário de esquizofrenia, transtornos Esquizotípicos e transtornos delirantes (CID F20 a F29); 
  • Com diagnóstico primário ou secundário de transtornos globais do desenvolvimento (CID F84); 
  • Pacientes com diagnóstico primário ou secundário de transtornos da alimentação (CID F50); 
  • Com diagnóstico primário ou secundário de transtornos do humor (CID F31, F33). 

Nestes casos, quando a sessão com o psicólogo no plano de saúde for solicitada pelo médico, ela deve ser coberta pelos chamados “planos novos” (aqueles contratados a partir de 1º de janeiro de 1999). Também, pelos chamados “planos antigos adaptados”, que são anteriores a esse decreto.

Vale a pena esclarecer que o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde é uma responsabilidade da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), entidade que regulamenta a atividade dos planos de saúde privados no Brasil.

+ Saiba mais: planos de saúde cobrem tratamento psicológico?

Por que um psicólogo deve se credenciar a um plano de saúde?

O profissional de psicologia é fundamental para ajudar o ser humano a entender suas relações e como elas se organizam socialmente.

Sendo assim, o papel do psicólogo é fundamental para o tratamento da saúde mental do indivíduo. 

A saúde é um direito de todos e dever do Estado, conforme estabelece a Constituição Federal. 

Ao mesmo tempo, a saúde suplementar, representada pelos planos de saúde, é um braço importante neste contexto. 

É por isso que um psicólogo deve considerar fazer seu credenciamento a um convênio médico. Essa é uma opção interessante, principalmente, para os profissionais iniciantes. 

Quais as demandas do trabalho da psicologia nos planos de saúde?

Não é de hoje que entidades de classe da psicologia vem pesquisando e ouvindo os profissionais da área para mapear as principais demandas relacionadas ao trabalho junto aos planos de saúde. 

O objetivo desses estudos é obter dados éticos e técnicos sobre a relação entre operadoras, psicólogos e o atendimento aos beneficiários.

Em 2015, foram divulgados os resultados de uma dessas iniciativas. De modo geral, naquela ocasião, as questões relatadas com mais frequência pela categoria estavam relacionadas a:

  • Celebração dos contratos entre operadoras e prestadores; 
  • Autonomia em relação ao agendamento das consultas;
  • Limite de número de sessões liberadas;
  • Burocracias nas rotinas da prestação dos serviços; 
  • Dificuldade para lidar com as faltas dos beneficiários; 
  • Tempo de retorno financeiro; 
  • Valores pagos pelos planos de saúde pelos procedimentos realizados. 

Todos os pontos citados na referida pesquisa foram devidamente respondidos pela ANS

Como fazer o credenciamento dos psicólogos no Plano de Saúde

De modo geral, o principal benefício de um psicólogo no plano de saúde é a visibilidade que a operadora oferece à sua atividade. 

Isso pode aumentar significativamente o número de atendimentos.

Mas, é importante que os profissionais da área de psicologia sigam alguns passos e dicas ao se credenciarem a um plano de saúde:

  1. Pesquise os planos de saúde mais adequados ao seu público-alvo: existem planos de adesão coletiva, empresariais e individuais familiares;
  2. Pesquise os valores pagos por cada instituição e as regras que cada uma delas impõe aos conveniados;
  3. Converse com colegas de profissão sobre suas experiências com as operadoras;
  4. Separe a documentação exigida pela operadora: cada instituição pode determinar uma relação de documentos específicos, mas existem aqueles que são mais comuns:

Credenciamento de Psicólogos Pessoa Física nos planos de saúde

  • Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES);
  • Certificado atualizado de inscrição junto ao Conselhos Federal e Regional de Psicologia;
  • Currículo, diploma, CPF;
  • Comprovante da conta bancária;
  • Dados do local de atendimento.

Credenciamento de Psicólogos Pessoa Jurídica nos planos de saúde

  • Contrato social;
  • CNPJ;
  • Currículo completo de todos os profissionais da clínica;
  • Relação descritiva do corpo clínico; 

Vale a pena um psicólogo se credenciar a mais de um plano de saúde?

Para um profissional da área de psicologia, é importante conhecer bem seu público-alvo e o perfil de cada plano de saúde. 

Não existe nenhum impedimento legal em um psicólogo se credenciar em mais de uma operadora. Ao contrário, dependendo do momento da carreira, a estratégia pode ser vantajosa.

O importante é o psicólogo conhecer antecipadamente as condições impostas pelo plano de saúde. 

E, em caso de dúvidas, vale a pena consultar o Conselho Regional de Psicologia de cada estado.

+ Psicologia e psiquiatria: quais as diferenças?

+ Como cotar plano de saúde?

Cotação online de Planos de Saúde

Última atualização em 04/10/2021

 

Deixe uma resposta