Skip to main content

Você sabe o que é Bobina de Ignição?

Por 13 de maio de 2019junho 11th, 2021Mobilidade
Imagem de chave de carro no contato para texto sobre bobina de ignição

Um carro possui tantos componentes que parece impossível entendermos de todos eles. Mas tudo bem. Não é preciso ser mecânico para compreender um pouco a importância de cada um dos componentes do veículos. Neste texto, vamos explicar um pouco sobre o funcionamento e para que serve a bobina de ignição.

Cotação online de Seguro Auto

Bobina de ignição

A bobina de ignição é um componente essencial para o acionamento de veículos que usam motores a combustão, sejam eles movidos a gasolina, a álcool ou a diesel.

Os motores a combustão utilizam a queima de um combustível para funcionar. Além do combustível, seja ele qual for, para iniciar a combustão e fazer o motor girar, é necessária também a presença de ar (comburente) e de uma faísca.

Nos carros, essa faísca é elétrica, e é produzida pelas velas de ignição.

Para gerar essa faísca, cada vela precisa ser alimentada com uma tensão elétrica (popularmente conhecida como “voltagem”) de pelo menos 5000 V. E quem fornece essa tensão elétrica é a bobina de ignição.

Portanto, a bobina de ignição é fundamental para dar a partida no carro.

Mas como ela faz isso?

A bateria do carro proporciona apenas 12 V de tensão, mas é preciso 5000 V para gerar a faísca elétrica. Então como transformar 12 V em mais de 5000 V, para que a vela consiga gerar a faísca que dará partida no motor?

Isso pode ser feito usando princípios do eletromagnetismo, em especial a lei da indução eletromagnética.

Resumidamente, essa lei diz que uma corrente elétrica gera um campo magnético. Ela também afirma que a variação de um campo magnético gera uma corrente elétrica.

Pode parecer complicado, mas esse fenômeno está muito presente no nosso cotidiano. Um exemplo é o transformador de tensão, daqueles usados para transformar 110 V em 220 V e vice-versa.

Sinais de que pode ser preciso fazer uma revisão na bobina de ignição

Além de saber para que serve a bobina de ignição, é importante prestar atenção aos sinais que mostram que ela pode estar falhando. Os sintomas abaixo podem indicar a necessidade de revisão na bobina de ignição do carro.

  • Presença de combustível não queimado no escapamento, com cheiro de gasolina;
  • Dificuldade de dar partida no frio;
  • Motor engasgando;
  • Aumento inesperado do consumo de combustível.

Faça sempre as manutenções preventivas para evitar problemas, e não se esqueça também de fazer um seguro auto!

Para aqueles que já entenderam para que serve a bobina de ignição mas ainda querem mais informações, continue com a gente e veja detalhadamente o seu funcionamento.

Detalhes do funcionamento da bobina de ignição

Você gostou do assunto e quer mais detalhes? Então vamos lá.

A bobina de ignição possui um condutor envolto por dois enrolamentos. Cada enrolamento é composto por um fio que dá muitas voltas ao redor desse condutor. Os enrolamentos não estão eletricamente conectados. Eles só envolvem o condutor elétrico.

Um dos enrolamentos é chamado de primário, e o outro, de secundário. O número de voltas do fio do enrolamento secundário é bem maior do que o número de voltas no primário.

Aplicando uma diferença de tensão ao fio do enrolamento primário, ele começa a conduzir corrente elétrica. Com isso, essa corrente gera um campo magnético que percorre o condutor no qual o fio está enrolado.

Quando esse campo magnético é gerado, acontece também a geração de uma tensão elétrica ao longo do outro enrolamento, o secundário.

O número de voltas no enrolamento secundário é centenas de vezes maior do que o do primário. Portanto, ao aplicar uma tensão de 12 V ao enrolamento primário da bobina de ignição, obtém-se no secundário uma tensão centenas de vezes maior.

Essa tensão de milhares de volts é então transferida às velas de ignição, para produzir a faísca que dará início à queima do combustível no motor. Não parece tão simples assim né?

Cotação online de Seguro Auto

+ Tudo sobre a injeção eletrônica


Última atualização em 13/05/2019