Skip to main content

Seguro de carro tem cobertura para desastres naturais?

Por 23 de novembro de 2021Mobilidade
seguro de carro

O verão vai se aproximando e nossa atenção se volta para o céu. Afinal, junto com o calor vêm as tempestades no final do dia. Com ventos fortes e grandes volumes de água localizados e em curtos espaços de tempo, elas causam alagamentos, derrubam árvores e trazem transtornos. Aí vem a pergunta: será que meu seguro de carro cobre o conserto se uma árvore cair nele ou algo assim?

Cotação online de Seguro Auto

Carro ou barco?

Cenas de carros boiando em enxurradas, depois empilhados e cheios de lama após o temporal são corriqueiras, assim como galhos e troncos caídos esmagando a lataria. Tem também granizo, deslizamentos, quedas de muros. Enfim, a estação de chuvas é um verdadeiro perigo para os carros. E você, está preparado para ela?

Seguro de carro cobre desastres naturais?

A boa notícia é que as apólices compreensivas de seguro de carro prevêem indenização nos casos de danos causados por fenômenos naturais, sejam eles:

  • Alagamentos;
  • Inundações;
  • Quedas de árvores;
  • Vendavais;
  • Tempestades de granizo;
  • Deslizamentos de terra;
  • Quedas de encostas ou muros;
  • Nevascas e até terremotos.

Como o próprio nome diz, as apólices compreensivas compreendem várias coberturas em um seguro só. Além de desastres naturais, fazem parte proteção contra:

  • Roubo;
  • Furto;
  • Colisões com perda total ou parcial;
  • Incêndio;
  • Assistência 24 horas e outras coberturas (danos materiais e corporais de terceiros, vidros, faróis, lanternas e retrovisores, danos morais, entre outros).

Sem arriscar

Entretanto, o segurado não pode se colocar em risco. Se resolver atravessar uma avenida alagada e tiver seu carro levado pela força da água, a seguradora pode negar a indenização. O mesmo vale para estacionar em locais que tenham placas indicando a possibilidade de alagamentos.

Quando não há como evitar

Para que tenha direito à indenização, o segurado tem que ser surpreendido pelo fenômeno natural de maneira que não tenha outra saída a não ser abandonar o carro. Vale lembrar que as seguradoras muitas vezes abrem sindicâncias para apurar as causas do sinistro. Se encontrarem alguma inconsistência durante a investigação podem, por contrato, não pagar a indenização.

Perda parcial

Nem sempre os danos causados por uma tempestade resultam na perda total do veículo. Nestes casos, funciona como uma colisão normal. O carro vai para uma oficina que fará um orçamento do reparo. Se o custo for menor do que 75% do valor do carro, o conserto é autorizado e o segurado arca com uma parte do pagamento por meio da franquia. Caso supere os 75%, a perda total é decretada e a indenização integral é paga.

E se o mar atingir o carro?

Se o carro do segurado for atingido por água salgada ao trafegar por uma avenida ou rodovia em um dia que o mar esteja de ressaca, o reparo ou indenização serão feitos sem maiores problemas. 

O mesmo não ocorre se o veículo estiver em uma praia ou utilizando uma via não trafegável e a maré subir, por exemplo. Esse tipo de situação entra nos riscos excluídos das apólices de seguro de carro e a indenização é negada.

Atenção com a cobertura não compreensiva

O segurado também deve verificar se a sua cobertura do seu seguro de carro é do tipo não compreensiva. Mais baratas, estas apólices oferecem garantias apenas contra roubo, furto e indenizações para terceiros. Ou seja, se o veículo for atingido por um alagamento, os reparos são por conta do proprietário.

Como evitar dores de cabeça

As tempestades entre novembro e abril avisam que vão cair. O tempo fecha, as nuvens escuras tomam conta do horizonte, a ventania começa e, então, o temporal desaba. Como as chuvas fortes acontecem geralmente no fim da tarde, é possível se precaver para evitar prejuízos e, o mais importante, colocar a sua vida e a da família em risco. Confira algumas dicas:

  • A não ser que seja um compromisso inadiável, evite sair no fim da tarde durante os meses de verão;
  • Ao estacionar, dê preferência aos lugares mais altos e evite garagens em subsolos;
  • Caso pare na rua, procure não estacionar sob árvores. Locais abertos são mais seguros;
  • Fique atento às placas que indicam a possibilidade de alagamento;
  • Caso se depare com um alagamento, não atravesse se o nível da água estiver acima da metade da roda do carro;
  • Se for surpreendido por uma enchente, abandone o carro imediatamente e procure um local seguro;
  • Durante a tempestade, nunca estacione sob coberturas como as de postos de combustíveis para esperar pelo fim da chuva. Procure um local alto ou uma garagem do tipo edifício, como as de shoppings ou supermercados;
  • Se possível, deixe o carro e procure um local fechado e seguro;
  • Evite vias que margeiam rios ou córregos;
  • Não estacione sob encostas de morros ou muros.

Não corra riscos à toa

Tomar os cuidados acima ajuda a evitar prejuízos e, principalmente, a zelar pela vida. Porém, para ficar ainda mais tranquilo, só mesmo fazendo um seguro de carro completo. A Bidu trabalha com as maiores seguradoras do Brasil e do mundo e oferece uma plataforma super descomplicada para a cotação e a contratação. Faça sua cotação de seguro auto e proteja-se. 

Cotação online de Seguro Auto

Última atualização em 23/11/2021

 

Deixe uma resposta