Skip to main content

Nova lei do insulfim – como regularizar o seu

Por 23 de novembro de 2022Mobilidade
Imagem de carro com insulfilm ilustrando texto sobre qual o melhor insulfilm

Presentes na maioria dos carros em circulação no Brasil, as películas solares, popularmente conhecidas como insulfilm, ganharam novas regras para uso e instalação neste ano. Todas elas integram a Resolução 960/2022 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Veja o que muda e o que é preciso fazer para regularizar insulfilm.

Cotação online de Seguro Auto

Adeus às bolhas

A principal mudança envolvendo as películas é a proibição de bolhas na área crítica de visão do condutor ou nas áreas indispensáveis à dirigibilidade do veículo – ou seja, no para-brisa e também nos vidros laterais dianteiros. As bolhas se formam em películas de baixa qualidade, muito velhas ou que foram mal aplicadas.

70 para todos

A outra alteração na hora de regularizar insulfilm está relacionada ao índice de transmitância luminosa mínima desses vidros. Ou seja, a quantidade de luz que atravessa o conjunto formado pelo vidro e pela respectiva película.

Na regra antiga, o índice do para-brisa e dos vidros laterais dianteiros não podia ser inferior a 75% para os itens incolores e 70% para os coloridos. A nova resolução não faz essa distinção, fixando o percentual em 70%, independentemente da cor.

Nada muda nos demais para regularizar insulfilm

Os demais percentuais não sofreram alterações:

  • Ao menos 28% para os vidros que não interferem nas áreas envidraçadas indispensáveis à dirigibilidade do veículo, como os vidros laterais traseiros;
  • Não inferior a 70% para o vidro de segurança traseiro (vigia), caso o veículo não tenha espelho retrovisor externo direito.

Em veículos de carga com PBT (Peso Bruto Total) superior a 3.500 kg, nos micro-ônibus e nos ônibus, a seção inferior do para-brisa também não pode ter transmitância inferior a 28%.

Espelhado ou opaco proibidos

A Resolução 960/2022 agora proíbe insulfilm refletivo (espelhado) ou opaco em qualquer vidro da cabine do veículo, uma vez que impedem totalmente a passagem de luz. Para regularizar insulfilm, as películas do para-brisa e vidros laterais dianteiros também devem trazer a chancela com a marca do instalador e o índice de transmitância luminosa visíveis pelo lado de fora.

Quem está de fora?

Algumas categorias de veículos estão livres das regras do Contran. Os vidros do teto e dos veículos blindados estão isentos das exigências legais de transmitância luminosa, bem como máquinas agrícolas, rodoviárias e florestais e veículos destinados à circulação fora das vias públicas.

Não regularizar insulfilm dá multa

Se o seu carro está fora dos novos padrões estabelecidos, é melhor correr para regularizar isulfilm. Desobedecê-los é infração grave, com multa de R$ 195,23, cinco pontos no prontuário da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e retenção do veículo para regularização, caso não seja possível a retirada no local.

A medição dos índices de transmitância luminosa dos vidros é feita por meio de um  instrumento denominado MTL (Medidor de Transmitância Luminosa). No caso das películas refletivas (espelhadas) ou opacas, não há necessidade de medição.

Quem fiscaliza?

A fiscalização é realizada pelos Detrans (Departamentos Estaduais de Trânsito), além de PRF (Polícia Rodoviária Federal), DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), e DER (Departamento de Estradas de Rodagem). Nas vias urbanas e rodovias e estradas estaduais de São Paulo, a responsabilidade é da Polícia Militar.

Quanto custa regularizar insulfilm?

Quando a película está fora dos padrões, não resta outra alternativa a não ser retirá-la e colocar uma nova. O serviço custa entre R$ 300 e R$ 3 mil (no caso de películas antivandalismo para SUVs com muitas janelas) em lojas especializadas.

Caso opte por deixar sem, é possível fazer a retirada em casa utilizando apenas um borrifador com água e detergente e uma lâmina de estilete. Confira o passo a passo:

  1. Em um dia quente, deixe o carro sob o sol por pelo menos uma hora com os vidros fechados;
  2. Em seguida, com a ajuda da lâmina do estilete, descole a borda da película e comece a puxá-la devagar com as mãos até a retirada completa;
  3. Caso a cola da película fique grudada no vidro (o que é bem comum), borrife a mistura de água com detergente, espere um minuto e vá retirando com a lâmina, de maneira paralela ao vidro, em movimentos de cima para baixo;
  4. Finalize com um limpa-vidros e um pano de microfibra limpo.

 

Cotação online de Seguro Auto

Última atualização em 23/11/2022

 

Deixe uma resposta