Skip to main content

Vai mudar? Confira dicas para evitar dor de cabeça

Por 22 de agosto de 2022Residencial e Lazer
quanto custa uma mudança

Conquistar a casa própria ou se mudar para uma cidade muito desejada, estes ainda são sonhos que muitos brasileiros querem realizar. A aquisição de um novo imóvel vem sempre acompanhada de uma grande expectativa e também demanda muito trabalho. Muita gente não tem ideia de quanto custa uma mudança e de todas as suas implicações. Não é só empacotar todas as suas coisas e partir. Separamos a seguir dicas valiosas para sua mudança, desde passos importantes a serem seguidos, até quanto custa uma mudança e outros custos para ficar atento durante todo o processo. Evite dores de cabeça para tornar esse momento ainda mais especial na sua vida.

Não importa o motivo da mudança, se a nossa família cresceu e precisamos de mais espaço ou se decidimos morar em um imóvel mais compacto, todo o processo exige planejamento. Na teoria isso é bastante simples. Você precisará mover todas as suas coisas do imóvel A para o imóvel B. E muitas pessoas se detém nesta etapa do processo, sem destrinchar tudo o que envolve uma real mudança de casa.

Cotação online de Seguro Residencial

Organização é fundamental

Antes de ligar para a transportadora, você precisa estar bem organizado com suas coisas. É fundamental fazer listas e separar objetos de uma forma que seja fácil encontrá-los após a chegada deles no novo lar.

Crie uma ou mais listas de todos os itens que vão para a nova casa e tente organizá-los por categorias. Você pode escolher separá-los por cômodo da casa, por exemplo: itens de cozinha, banheiro, sala. Por outro lado, você também pode organizá-los de acordo com o uso: eletrônicos, objetos de decoração e outros.

Vale também deixar os móveis mais complexos, que exigem desmontagem, em caixas próprias, para que todas as partes fiquem juntas. Inclusive, partes pequenas como parafusos e porcas devem ser colocados em um recipiente separado –  e não soltos dentro da caixa com as partes desmontadas. Dessa forma, você evita perder itens preciosos para a montagem do móvel em sua nova casa.

Muito cuidado com os objetos frágeis

A quebra de objetos durante a mudança pode acontecer e gerar um enorme estresse. Para minimizar o problema, separe e identifique muito bem todas as coisas que são frágeis, de aparelhos de jantar a vasos ou objetos decorativos e sentimentais. O descuido muitas vezes pode sair caro e algumas peças são insubstituíveis. Se necessário, leve consigo os objetos mais frágeis ou de alto valor agregado, ao invés de terceirizar o serviço.

Eletrônicos também são melhor transportados em suas próprias caixas, que já possuem o formato exato daquele item e espaço para os cabos, quando houver. Já as roupas são melhor transportadas em malas do que em caixas. Essas pequenas ações já ajudam a evitar gastos de reposição caso você perca algum desses itens.

Quanto custa uma mudança? Contratando a transportadora

Uma vez listados todos os objetos e móveis que vão para o novo lar, é hora de contratar a empresa que fará o transporte de todos esses bens. Existe uma infinidade de empresas especializadas em mudanças e algumas podem cobrar bem caro. Mas afinal, quanto custa uma mudança?

É importante ter em mente o volume de coisas que será transportado e também a distância dos dois imóveis. Saiba de antemão a quilometragem que o caminhão deverá percorrer de um ponto até o outro. Com esta informação em mãos, você poderá negociar valores junto à empresa.

Contrate sempre empresas de confiança. Peça indicações de outros clientes da transportadora que você deseja contratar. Verifique se a empresa costuma cumprir com os prazos e se os seus profissionais tê cuidado com as caixas transportadas. Pergunte sempre sobre o serviço oferecido. Muitos profissionais que fazem frete costumam apenas realizar o transporte e não possuem pessoal para fazer o carregamento do caminhão, deixando a questão com o cliente ou cobrando à parte.

Ações necessárias no imóvel que fica

Para muitas pessoas, a mudança significa sair da vida de aluguel para a casa própria.

Nessa situação, é muito comum não considerar os gastos que são necessários para manter o imóvel que você está deixando em boas condições. Você também tem que calcular isso ao pensar em quanto custa uma mudança.

Quando você sai de um imóvel, deve se considerar, por exemplo, o valor da pintura das paredes. Claro que você mesmo poderá fazer o serviço, ao invés de contratar um profissional. Mas pelo menos o valor da tinta e das ferramentas necessárias você terá que considerar, além de se programar para realizar a tarefa quando as suas coisas já tiverem deixado o local.

Verifique também pendências administrativas, valores que devem ser pagos até o momento da sua saída, como aluguéis ou taxa de condomínio. Separe toda a documentação com pelo menos um mês de antecedência para que você possa se programar com tranquilidade.

Montagem e desmontagem dos móveis

Quando nos mudamos, dificilmente vamos para um lugar igual ao anterior. Os espaços internos, o desenho dos cômodos, tudo muda. Nessas horas, a trena é a sua melhor amiga. Meça todos os espaços que vão comportar os móveis da velha casa para não ter problemas na chegada no novo local.

Primeiro de tudo, verifique se é realmente necessário levar todos os móveis de onde você está, ou se será preciso adquirir novos mais adequados ao novo lar. Às vezes o custo de montagem e desmontagem desses móveis pode não valer a pena. Em outros casos, o melhor é doar móveis usados para locais que mais precisam ou deixar no espaço para novos inquilinos.

O que eu preciso saber para onde vou?

Ao escolher uma casa nova, nem sempre ela será perfeita nos mínimos detalhes. É muito comum termos que fazer adaptações no novo ambiente para acomodar os móveis que já possuímos e também usar os utensílios da outra casa neste local.

Verifique sempre com antecedência em que estado estão as instalações elétricas e hidráulicas da nova casa. Alguns eletrodomésticos podem não ser compatíveis com as tomadas ou voltagem do novo ambiente. Isso acontece, principalmente, quando nos mudamos de cidade ou até mesmo de país. Saber essas coisas de antemão podem ajudar a precificar eventuais gastos com adaptadores, alterações na rede elétrica e outros.

Seguro Residencial pode ajudar na mudança

Se você tem um seguro residencial, é importante lembrar que em alguns casos ele pode ajudar com a sua mudança. Seja com serviços 24 horas elétrica, hidráulica ou até mesmo com ações como pendurar quadros na parede. Se ainda não tem, faça uma cotação online de seguro residencial que você ficará surpreso de gastar tão pouco por mês com esta proteção.

Cotação online de Seguro Residencial

Última atualização em 22/08/2022

 

Deixe uma resposta