Skip to main content

Moto parada: principais problemas e como cuidar

Por 1 de fevereiro de 2023Mobilidade
Como funciona a customização de motos

Deixou a sua moto esquecida na garagem? Pois saiba que isso pode causar alguns sérios problemas quando for ligá-la novamente depois de algum tempo. Mas, calma: é possível cuidar de uma moto parada com alguns bons hábitos e manutenção periódica. Saiba os principais problemas e o que fazer quando deixar uma moto encostada!

Cotação online de Seguro Moto

Quanto tempo pode deixar a moto parada?

Na verdade, não existe um tempo recomendado que se possa deixar a moto parada. Por quê? Pois envolve uma série de aspectos no cuidado com a moto, como bateria, combustível e local a ser estacionado.

Caso utilize a moto com frequência, deixar a moto parada por uma semana não será um problema, sobretudo pensando na vida útil da bateria. No entanto, se a mantém encostada por alguns meses, a história muda. Quanto mais tempo deixar a moto inativa, mais medidas de prevenção deverão ser tomadas para conservá-la em bom estado.

Quais são os principais problemas em deixar a moto parada?

O que pode acontecer com uma moto parada, afinal? São vários componentes que poderão sofrer danos ao longo do tempo, aumentando a chance de existir um processo de oxidação e inutilização da moto quando tentar dar a partida. Conheça os principais problemas em deixar uma moto parada:

Bateria

Não é segredo, mas ocorre uma perda de carga da bateria com o decorrer do tempo. Há a possibilidade de ligar a moto com uma carga da bateria tão baixa a ponto de comprometer e estragar a bateria de maneira irrecuperável. Isto se dá pela falta de energia no motor, o que pode ser agravado em locais com temperaturas mais baixas, como na região Sul.

Óleo lubrificante

Isso é importante no caso de uma moto parada? Demais! Existe o risco do óleo se oxidar e acabar contaminando o veículo. Nesta situação, o óleo pode escoar totalmente para o cárter, afetando a lubrificação de partes superiores do motor. Dessa forma, a vida útil do motor é prejudicada no momento da partida.

Não apenas isso: o óleo tem a característica de sofrer oxidação natural (atenção aos discos de freio!), provocando deterioração com a passagem do tempo.

Combustível

Sim, o combustível também é outro problema de uma moto parada. Aqui, ocorre a perda das propriedades do produto, deixando o combustível velho e, assim, diminuindo a sua eficiência para o uso. Em certos casos, o motor pode funcionar, embora de maneira inconstante, como se estivesse falhando. No pior cenário, há a chance do motor nem ligar.

Isso é sinal de um combustível vencido, que cria uma espécie de depósito em forma de goma nos giclês, responsável por controlar a passagem do combustível. Nem mesmo os motores mais modernos, de injeção eletrônica, estão imunes ao processo de degradação do combustível não utilizado.

Pneus

Pode não parecer, mas os pneus têm riscos de virar uma verdadeira dor de cabeça com a moto encostada. O motivo? Como a moto estaria parada ao longo do tempo em uma posição, o peso seria direcionado para apenas um ponto da suspensão. Assim, pode haver alteração de pressão, criando rachaduras pelo ressecamento, além de vazamentos.

Além disso, atenção redobrada para aqueles que têm um cachorro na garagem: a urina do cãozinho pode corroer aros e raios dos pneus.

Impurezas

Lama, areia, sol, fuligem, sujeiras e outras impurezas são inimigas da boa conservação da moto. Caso esteja exposta em um ambiente externo e desprotegido, a motocicleta pode acumular danos em diferentes componentes, como no sistema de suspensão. Fique de olho, também, no verniz da pintura, se utilizar uma capa que venha causar umidade.

O que fazer quando a moto fica muito tempo parada?

Se estiver deixando a moto parada, saiba que nem tudo é notícia ruim. Pelo contrário, o condutor consegue, através de uma boa manutenção, preservar o estado de sua motocicleta sem que os principais componentes sofram desgastes. Listamos algumas dicas para saber o que fazer em caso de moto parada:

Local de estacionamento

Priorize armazenar a moto em um local coberto, plano e arejado, sem que haja a exposição direta do sol. Vale deixá-la sob a proteção de uma capa impermeável, desde que exista uma saída de ar para não reter umidade. Dessa forma, impede a concentração de sujeiras.

Troca do combustível

Como há uma validade na gasolina de, no máximo, de três meses, recomenda-se esvaziar 100% do tanque enquanto a moto estiver parada. Quando for reabastecer para utilizar a moto, prefira a gasolina premium, que auxilia na limpeza do motor.

Calibragem dos pneus

Note se há indícios de rachaduras e danos originados a partir do ressecamento da borracha. Se não houver, procure guardar a moto em cavaletes na busca de evitar o contato dos pneus com o solo por muito tempo. Quando for reutilizar a motocicleta, não esqueça de calibrar os pneus.

Troca do óleo do motor

Observe a validade do óleo, que não deve ultrapassar o período de seis meses. Portanto, indica-se fazer a troca antes de voltar a utilizar a moto, se estender o prazo de validade.

Evite que a bateria descarregue

Se tiver familiaridade, desconecte primeiro o pólo negativo e depois o positivo para poupar a vida útil da bateria. Depois, busque adquirir um dispositivo que mantenha a tensão da bateria de maneira automática, com a recarga por, pelo menos, uma vez ao mês.

Cuidados com a oxidação

Como forma de garantir o bom estado das partes metálicas, como escapamento e amortecedores, use spray antioxidante.

Verifique os componentes

Velas, filtros e discos de freio antes de religar a motocicleta. Se algum dos três apresentar danos, vai ser preciso fazer manutenção.

Limpeza e lubrificação

É essencial lavar bem e secar corretamente a moto. Isso também vale para a lubrificação de algumas partes, como eixos e cabos, que devem receber óleo antioxidante em spray nas áreas propensas a maior umidade.

Dica extra: se for possível, ligue a moto parada uma vez por semana por 20 minutos em marcha lenta. Isso manterá a carga da bateria, assim como impedirá o aumento da oxidação nos componentes. Desta maneira, o óleo seguirá circulando e aquecido, deixando a moto capaz de ser utilizada.

Depois de saber como cuidar de sua moto parada, que tal fazer uma simulação de um seguro de moto? O processo é rápido, fácil e bastante acessível. Faça agora mesmo o seu seguro de moto online com a Bidu!

Cotação online de Seguro Moto

Última atualização em 01/02/2023

Deixe uma resposta