Skip to main content

Taxas de divórcio disparam na pandemia e padrão de vida das mulheres é o mais afetado

Por 17 de fevereiro de 2022Vida e Saúde
divórcios

Dentre as medidas de restrição que chegaram junto com a pandemia provocada pelo novo coronavírus, o isolamento social foi uma das mais recomendadas. Mas pode-se dizer que é, também, um dos responsáveis pelo disparo das taxas de divórcio no Brasil.

Desde o segundo semestre de 2020, o País vem testemunhando número recorde de divórcios. Isso é resultado da convivência em ambiente doméstico que se fez necessária para a maioria das pessoas desde o início do lockdown, em março desse mesmo ano.

De acordo com especialistas na área da psicologia, o excesso de convivência que foi imposto pela pandemia fez com que os problemas que já eram enfrentados pelos casais ficassem ainda mais em evidência. Afinal, muitos ficavam grande parte do tempo fora de casa e só se viam ao final do dia, limitando o tempo que passavam juntos.

Quando a pandemia chegou, eles passaram a ter convivência intensa, 24 horas por dia, e também tiveram de enfrentar uma série de desafios. Entre eles unir, no mesmo ambiente, as tarefas domésticas, os cuidados com os filhos, a atuação profissional e, em muitos casos, a insegurança econômica, fator que é um verdadeiro gatilho para desestabilizar as relações.

Simulação online de Seguro de Vida para Mulheres

Divórcios no Brasil

Para se ter ideia, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de divórcios no Brasil cresceu 75% em cinco anos. Porém, em julho de 2020, o total de divórcios saltou para 7,4 mil. Isso representa um aumento de 260% em cima da média dos meses anteriores.

Mais: de janeiro a junho do ano passado (2021), o aumento foi de 24% em relação ao primeiro semestre de 2020.

Diante desse fato, o dia a dia financeiro das famílias que estão desde então passando por essa situação de rompimento foi e continua sendo impactado.

O cenário para as mulheres que passam pelo divórcio é ainda mais crítico: após a separação legal, a renda das mulheres cai em média 33%, contra 18% para os homens.

Isso ocorre pois, segundo dados de pesquisa, os homens que se divorciam têm mais probabilidade de ganhar o melhor salário entre o casal.

Em geral, após o divórcio, os filhos ficam com a mãe. Isso significa que o dia a dia financeiro da mulher que é mãe exige mais recursos. Afinal, um ponto importante nas situações de divórcio é a compreensão de que as crianças precisam ser protegidas. É necessário, então, prever as condições necessárias para a sustentabilidade dos filhos, evitando queda do padrão de vida.

A reorganização do orçamento doméstico

Diante desse cenário, é imprescindível pensar no planejamento financeiro que contemplará a nova condição da família, principalmente da mulher que terá o controle diário da criação dos filhos.

Segundo especialistas da área econômica, as pessoas que não possuem um orçamento doméstico organizado com suas finanças pessoais tendem a ter problemas financeiros que podem resultar em endividamentos.

Portanto, organizar as contas pessoais e se planejar é o caminho para evitar que os problemas pós-divórcio sejam ainda maiores em virtude das questões financeiras.

A dica dos especialistas é mapear todas as despesas e a receita disponível em uma planilha. Assim, é possível identificar os custos que são fixos e o quanto consomem dos rendimentos.

Apoio para as mulheres após o divórcio

Em meio a esse contexto, quando as taxas de divórcio só crescem, pensar na vida financeira pós-separação é urgente e, como relatado, sobretudo para as mulheres que têm filhos.

Afinal, administrar fatores de ordem emocional já é extenuante, imagina também ter de pensar em uma possível queda no padrão de vida em virtude do novo patamar financeiro?

Em resumo: ter apoio em uma fase difícil como essa é fundamental para superar as mais diversas dificuldades.

Em sintonia com essa necessidade, produtos pensados especialmente para as mulheres vêm surgindo no mercado. Eles promovem, entre outras coisas, a proteção contra divórcio.

São produtos personalizados para o público feminino, pois é vital levar em conta que seguro de vida não é sempre igual já que as pessoas têm diferentes necessidades.

Bidu Mulher

Pensando no público feinino e suas necessidades, a Bidu, que já é especialista em oferecer seguros online, criou a Bidu Mulher. Um dos seguros oferecidos é o Seguro Eventos da Vida. Além de atuar como seguro de vida propriamente dito, ele também traz coberturas especialmente pensadas mas mulheres como:

  • Seguro para casamento;
  • Seguro para divórcio.
  • Nascimento de filhos ou adoção;
  • Assistência financeira por agressão;
  • Assistência funeral pessoal e estendida (para pai e mãe).

Para saber mais sobre esse produto e fazer uma cotação, basta preencher o formulário com os seus dados. Depois, avalie as coberturas para fazer a escolha daquelas que atenderão às necessidades e aguarde o envio da proposta.

A contratação também é feita online, é fácil e, claro, muito segura!

Simulação online de Seguro de Vida para Mulheres

Última atualização em 17/02/2022

 

 

 

 

Deixe uma resposta