Skip to main content

Paixão por música? Seis dicas de decoração com instrumentos musicais para você

Por 21 de dezembro de 2022Residencial e Lazer
deocração com instrumentos musicais

Trazer para a decoração da casa um tema que faz parte da vida – ou dos sonhos – é sempre uma boa pedida.

Para quem ama música, por exemplo, a sugestão é utilizar decoração com instrumentos musicais que, mais do que levarem acordes para o dia a dia, imprimem beleza e personalidade aos espaços.

Cotação online de Seguro Residencial

Emoção na decoração da casa

Cá entre nós, é fácil se encantar pela beleza de instrumentos musicais como pianos, violão e companhia. Mais do que fontes de pura emoção, eles são opções de peças incríveis para a decoração de diversos ambientes.

E como decoração é uma arte muito particular, que não precisa necessariamente seguir regras rígidas. Vale liberar a criatividade e levar os instrumentos musicais para salas, quartos, entre outros espaços. Dá para experimentar ideias e descobrir maneiras de deixá-los ainda mais bonitos e repletos da magia que só a música é capaz de inspirar.

Dicas para fazer decoração com instrumentos musicais

É verdade que vários instrumentos musicais são, por si só, peças decorativas. Mas contar com sugestões para potencializar o efeito que se deseja obter é sempre válido.

Confira as dicas para fazer decoração com instrumentos musicais na sua casa!

Tipo de instrumento musical e tamanho

Para determinar o local ideal para o instrumento musical é essencial avaliar o volume do mesmo. Essa informação é vital para limitar as opções de espaços disponíveis para a exposição da peça.

Instrumentos como baterias, pianos e teclados, que sempre são apoiados no chão, devem estar em ambientes maiores já que precisam de espaço de circulação ao redor deles. Mas é importante deixá-los posicionados de um jeito que não pareçam estar sem uso, abandonados em um canto.  Para quem ama música, instrumentos grandes assim podem assumir o papel de protagonista da decoração, chamando mais atenção naturalmente. Por isso, vale deixar um instrumento com esse perfil em local de destaque no ambiente como, por exemplo, no centro de uma parede ou de uma sala, lembrando-se sempre de deixá-lo com espaço livre para circulação em volta.

Mas se a proposta é tornar o instrumento um item coadjuvante da decoração, a dica é testá-lo em um canto de sala.  Baterias, pianos de cauda e violoncelos preenchem bem os espaços em situações assim. Importante: não exagere na decoração do entorno e, claro, deixe pelo menos 70 cm de circulação livre ao redor dos mesmos.

Já instrumentos menores, como baixos, cavaquinhos, saxofones, violões e guitarras, são mais fáceis para compor a decoração e tornam os espaços mais descontraídos quando são exibidos em suporte de parede e mesmo no chão.

Estado físico do instrumento

O estado físico do instrumento musical deve ser levado em conta no momento de usá-lo como decoração.  A avaliação não se refere apenas ao fato de a peça estar em perfeitas condições para ser exposta: é importante avaliar também se ela acompanha o estilo proposto para o ambiente.

Mesmo não sendo uma regra, a dica é contar com instrumentos que estejam com aparência de novos – e com bom acabamento – para decorações com tons mais sóbrios, elegantes e refinados, evitando-se erros de contrastes.

Já os instrumentos musicais antigos costumam ser ótimas opões de decoração para espaços com tom vintage ou rústico.

Proteção para instrumento valioso

É comum encontrar apaixonados por música que têm instrumentos raros e caros. Em situações assim vale a pena ter algum tipo de proteção contra poeira e umidade. A dica, então, é deixá-los à mostra em caixas de vidro iluminadas junto à parede.

1, 2, 3 instrumentos ou mais

São várias as dicas de decoração com instrumentos musicais, o que inclui o dia a dia de quem coleciona essas peças e por isso conta com muitas para usar pelos ambientes da casa.

Uma proposta é agrupar os instrumentos por tipo e colocá-los juntos, um do lado do outro, em uma parede, em um móvel de apoio ou em tripé sobre o chão.

Instrumentos de tamanho médio como, por exemplo, violão, tambor e guitarra, são ideais para paredes com área delimitada para cada um. Mas atenção à cor da parede! Instrumentos com cor se destacam em paredes com fundo neutro, enquanto os neutros podem ser exibidos em paredes com cores mais vivas.

Mas quando o assunto é instrumentos de pequeno porte, como flautas e gaitas, os espaços que ficam mais longe de poeira e umidade são os mais recomendados. Bancadas com gaveta e tampos de vidro ou armários com prateleiras de vidro são uma ótima opção, pois deixam os itens visíveis e protegidos. Para dar mais destaque, associe iluminação a esses locais.

Reforma dos instrumentos

Quando o instrumento está em mau estado de conservação, vale pensar em reformá-lo – acabamentos e até pinturas podem recuperar as peças, principalmente aquelas com valor afetivo. Isso pode ser levado em conta mesmo que o instrumento não funcione mais. Ele pode não produzir música, mas poderá compor a decoração da casa.

Cases de proteção

Cases protetores são opções para quem deseja adaptar a presença do instrumento musical ao estilo de decoração da casa. É possível encontrar cases com aspectos mais rústicos, com adesivos e até com conceito vintage.

Cotação online de Seguro Residencial

Última atualização em 21/12/2022

Deixe uma resposta