Skip to main content

O celular caiu na água? Saiba 6 dicas para saber o que fazer

Por 4 de outubro de 2022Residencial e Lazer
como descobrir se meu celular foi clonado

Tchibum! Quando você se dá conta, o seu precioso celular caiu na água. Calma, não precisa entrar em pânico achando que perdeu contatos, fotos e vídeos. Se agir depressa nos primeiros socorros, o seu aparelho tem boas chances de voltar a funcionar normalmente como antes.

Entenda o que pode acontecer, o que fazer para recuperar o celular, além de como o seguro pode te ajudar. Confira!

Cotação online de Seguro para Celular

O celular caiu na água, o que acontece?

Já escutou que celular e água não combinam, certo? É verdade, o próprio manual de instruções do aparelho alerta sobre o risco de contato com a água. Não é para menos: se o celular caiu na água pode causar a oxidação de vários componentes internos.

Com a oxidação, o aparelho pode deixar de funcionar, seja parcialmente ou totalmente. Quanto mais tempo demorar para corrigir o problema, aumenta a chance do dispositivo não voltar a ligar novamente.

Entre os componentes, a placa interna é um item que sofre oxidação de maneira rápida e apresenta muitos problemas se estiver molhado. Neste caso, somente com o auxílio de uma assistência técnica o conserto poderá ser realizado.

Além disso, existe o risco da água entrar no display do dispositivo, causando manchas ou interferindo no toque e visualização da tela – a película não fornece essa proteção. Novamente, o auxílio de um profissional especializado seria necessário para corrigir o dano.

O celular caiu na água, o que fazer?

Se houve algum imprevisto e o celular caiu na água, não entre em desespero. Na verdade, nem tudo está perdido. O próprio usuário consegue tomar algumas medidas para impedir que o pior venha a acontecer com o aparelho. O que fazer, afinal? Listamos seis dicas de como agir nessa hora. Acompanhe:

Retire o aparelho da água o quanto antes

Notou que o celular caiu em algum lugar com água, como uma poça ou na privada? Não espere um segundo sequer. O quanto mais rápido retirar o aparelho dessa superfície, maiores são as chances de salvá-lo. Isto vale também para o caso de umidade, se ele for afetado por respingos de vapor d’água ou pela chuva.

Se agir rápido, diminui a possibilidade do líquido se espalhar pelos componentes internos e causar uma condição irreversível de reparo. Inclusive, redobre a atenção se ele estiver ligado na tomada e molhado, o que pode virar um choque de sérias consequências. Neste momento, o ideal é desligar a energia da casa para, depois, tocar no aparelho.

Desligue o celular

Se pensou em conferir se o celular funciona após retirar da água, desista. Isso pode ser uma grande bola fora: em vez de buscar recuperá-lo, aumenta a possibilidade de gerar um curto-circuito com ele ainda estando molhado.

Por isso, desligue-o imediatamente assim que removê-lo da água, se ele estiver ligado. Caso esteja desligado, não precisa fazer nada. Dessa forma, impede que receba ligações ou aperte alguma tecla de forma involuntária. Deixe-o desligado por, ao menos, 24 horas.

Remova a bateria, o cartão SD e o cartão SIM

Desligou o celular, e agora? Como próximo passo, saiba quais componentes podem ser removidos pensando em secá-los – nesta hora, nada de desparafusar peças. Por exemplo, a bateria (se for possível), o cartão SD, o cartão SIM, além da capinha de proteção devem ser colocados à parte para ocorrer o processo de secagem.

Portanto, não deixa que a água traga um dano cada vez maior ao aparelho. Secos, os itens poderão ser reutilizados posteriormente no tempo adequado.

Tenha cuidado na hora de secar

Sim, chegou o momento de secar todos os componentes. No entanto, isso deve ser feito de maneira cuidadosa, sem deixar que a água venha a se alastrar na parte interna do dispositivo. Então, não esfregue na própria roupa, nem escolha qualquer tecido para enxugar os itens.

Na verdade, use um papel toalha, pano limpo ou guardanapo. Como dica, deixe o celular em pé para o líquido conseguir escorrer. Busque ir secando com calma nas áreas onde a água possa ter entrado, como no conector do fone de ouvido ou na porta de carregamento – um cotonete pode ser útil na limpeza nessas áreas.

Coloque o aparelho no arroz

Pensou que seria lenda urbana? Nada disso: o arroz é um importante aliado para absorver umidade por um longo período de tempo. No caso do celular, a técnica realmente funciona. Os grãos conseguem reter a água acumulada no aparelho que o pano não alcançou.

Para isso, basta colocar o celular dentro de um pote de arroz cru, o deixe totalmente encoberto pelos grãos e feche o recipiente. Não esqueça de deixar o frasco em um ambiente arejado, seco e sem umidade. Retire o celular após, ao menos, 24 horas, e faça um teste ligando o aparelho.

Como alternativa, a sílica gel é outro meio utilizado para sugar o excesso de água. Porém, seria necessária uma quantidade considerável de sílica gel para deixar o dispositivo totalmente submerso.

Dica bônus: se o celular caiu na água, o deixe longe do sol. Por quê? Por conta do risco de superaquecimento e, assim, causar problemas irreparáveis.

O secador de cabelo também não é indicado, uma vez que o calor em excesso gerado por temperaturas elevadas afeta o celular. Já o aspirador de pó, que costuma servir para absorver umidade, pode sugar peças do aparelho e trazer novos danos aos botões e conectores, sendo desaconselhado o seu uso.

Como o seguro para celular pode ajudar?

Levando em conta que o celular caiu na água, o seguro para celular consegue ser de grande utilidade nesse momento de aperto. Em seu cardápio de coberturas, existe a que protege de danos causados por derramamento de líquidos – ou chamada de oxidação.

Inclusive, o item pode estar incluso dentro de outra cobertura, a de quebra acidental. Nela, o segurado estará garantido se o aparelho for molhado e apresentar problemas.

Vale conferir com a seguradora de que forma está descrita a proteção na apólice (contrato). Em geral, cada empresa oferece um pacote diferente de coberturas, o que requer uma pesquisa do usuário para conhecer os serviços e verificar a existência do produto.

Já sabe o que fazer se o celular caiu na água, certo? Que tal, agora, contar com um seguro para o seu aparelho? Faça uma cotação de seguro celular com a Bidu, o processo é rápido e fácil. Encontre a melhor proteção e evite passar dores de cabeça com o seu aparelho!

Cotação online de Seguro para Celular

Última atualização em 04/10/2022

 

Deixe uma resposta