Skip to main content

É possível encontrar carros esportivos baratos? Confira

Por 21 de dezembro de 2020setembro 21st, 2021Mobilidade
seguro auto cobre carros autônomos e carros esportivos baratos

Quem é entusiasta do universo automotivo provavelmente já desejou um carro esportivo para usar no dia a dia. A combinação de motor potente, suspensão mais firme, direção direta e freios melhores é realmente empolgante para quem tem gasolina nas veias. Portanto, não tem jeito: são as versões esportivas que acabam entrando para a história de um determinado modelo de carro. Mas será que é possível encontrar carros esportivos baratos?

Cotação online de Seguro Auto

Esportividade sai caro

No entanto, usufruir dessa esportividade sai caro. Encontrar carros esportivos baratos não é tarefa fácil.

Assim, por serem diferenciados, os carros esportivos são mais caros de produzir. Com isso, têm preço final mais alto do que as versões normais quando são novos. Isso acaba afugentando o consumidor.

Para atender quem gosta de visual mais “racing” e não está disposto a pagar mais caro, as montadoras criaram versões esportivadas. 

Elas geralmente trazem apenas decoração esportiva. O conjunto mecânico, contudo, é o mesmo dos modelos menos potentes. Mas não são destes esportivos de boutique que vamos falar.

Carros Esportivos baratos “raiz”

Apesar de serem cada vez mais raros, ainda existem esportivos “raiz” no Brasil. São aqueles com melhorias mecânicas de verdade que resultam em maior performance e uma experiência prazerosa ao dirigir. 

E o mais legal é que muitos têm preços atraentes. Por isso, separamos algumas opções de carros esportivos baratos. Confira!

Ford Ka XR 

Em 2000, o pequenino Ka foi agraciado pela Ford com o novo motor 1.6 Zetec Rocam de 95 cv de potência e 14,3 kgfm de torque máximo. 

Pode parecer pouco. Porém, foi suficiente para transformá-lo em um esportivo capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 10 segundos. Além disso, pode atingir 186 km/h de velocidade máxima. 

O Ka XR tinha kit aerodinâmico na carroceria e belas rodas de 14 polegadas. Em 2008, o XR foi substituído pelo reestilizado Ka Sport. Ele tinha faixas na carroceria, contudo, sem o mesmo carisma. Futuro colecionável e cada vez mais raro, o Ka XR parte de R$15.000. Já o Sport é mais comum e custa por volta de R$20.000.

Fiat Punto T-Jet

O Punto Sporting chegou em 2007, com 115 cv. 

No entanto, a verdadeira versão esportiva do compacto da Fiat foi lançada em 2009. Trazia motor 1.4 Turbo de 151 cv de potência, 21,1 kgfm de torque máximo e câmbio manual de cinco marchas.

O Punto T-Jet pode acelerar de 0 a 100 km/h em 8,3 segundos e atingir a velocidade máxima de 203 km/h. As unidades ofertadas no mercado de usados custam entre R$ 25.000 e R$ 65.000 (as últimas, produzidas em 2015).

Renault Sandero RS

O Sandero sempre foi um modelo manso e sem grandes atrativos do ponto de vista dinâmico. 

Até o dia que a filial brasileira da marca resolveu entregá-lo à divisão esportiva Renault Sport. O insosso familiar se tornou um hot hatch com:

  • Suspensão esportiva;
  • Direção melhorada;
  • Novos freios;
  • Câmbio manual de seis marchas;
  • Motor 2.0 de 150 cv e 20,9 kgfm.

As primeiras unidades, de 2016, custam a partir de R$40.000. Um RS zero quilômetro parte de R$81.000.

Citroën DS3

Alguém poderia imaginar que a segunda geração do C3 poderia se transformar em um modelo apimentado? 

O DS3 é basicamente um C3 duas portas com visual diferenciado. Possui conjunto mecânico esportivo e um motor 1.6 Turbo de 165 cv e 24,3 kgfm acoplado ao câmbio manual de seis marchas. 

A aceleração de 0 a 100 km/h acontece em 7,3 s, com máxima de 219 km/h. As primeiras unidades chegaram importadas da França em 2012 e partem de R$35.000. As últimas, modelo 2016, custam por volta de R$65.000.

Honda Civic Si

Em 2007, a Honda fez a alegria dos fãs de esportivos. Ela uniu o visual moderno da oitava geração do Civic com a sigla Si, que sempre batizou seus modelos esportivos. 

O Civic Si trouxe um motor 2.0 de 192 cv e 19,1 kgfm junto com:

  • Câmbio manual de seis marchas;
  • Suspensão mais firme;
  • Bancos concha;
  • Visual mais agressivo.

Chega aos 100 km/h em 7,9 s. Marca velocidade máxima de 215 km/h. Os modelos mais antigos custam cerca de R$40.000. Já o Civic Si de décima geração e zero quilômetro vale R$180.000.

Volkswagen Golf GTI

Vendido no Brasil desde a terceira geração, de 1994, o Golf GTI é sonho de consumo de todo fã de esportivos. 

As opções são muitas e partem dos primeiros 2.0 de 116 cv (a partir de R$20.000 quando em ótimo estado). Então passam pelo GTI de quarta geração com motor 1.8 Turbo de 150, 180 ou 192 cv. Eles foram vendidos entre 1999 e 2008 (começam em R$25.000). Aí então, chegam até o GTI 2019, com um 2.0 Turbo de 230 cv e preço na casa dos R$180.000.

Mini Cooper S

O Mini Cooper pode ser considerado um esportivo desde a sua versão menos potente. Isso porque agrega visual atraente, duas portas, suspensão firme e direção direta. 

Além disso, é um carro ágil e gostoso de dirigir. O foco aqui são as versões S, que possuem motor 1.6 Turbo de 184 cv e 24,5 kgfm e custam a partir de R$40.000. 

Apesar do câmbio automático de seis marchas (os manuais são raros no Brasil), acelera de 0 a 100 km/h em 7,2, com máxima de 223 km/h.

Menções honrosas de carros esportivos baratos

Apesar de não serem considerados esportivos, possuem desempenho bem acima da média.

Volkswagen Up TSI

O Up TSI brasileiro serviu de base para nada menos do que o Up GTI alemão. Ambos utilizam o mesmo motor 1.0 Turbo com 105 cv e 16,8 kgfm no Brasil e 115 cv e 20,4 kgfm na Europa. Um Up TSI 2016 na versão Move pode ser encontrado por R$ 35.000.

Volkswagen Jetta TSI

Só o mesmo conjunto motriz do Golf GTI já credencia o Jetta TSI como um esportivo. Assim, o sóbrio sedã vem equipado com um 2.0 Turbo de 211 cv e 28,6 kgfm. Com isso, o câmbio automatizado de seis marchas capazes de levá-lo de 0 a 100 km/h em 7,2 s e à máxima de 241 km/h. 

Um Jetta TSI 2011, ano que começou a ser vendido, parte de R$ 40.000.

Atenção antes de fechar negócio

Esportivos sempre atraíram donos em busca de adrenalina.

Então, as chances de encontrar uma unidade que já se acidentou, foi exigida ao máximo ou que passou por preparação para maior desempenho são enormes. 

Portanto, a compra de um carro esportivo barato deve ser muito bem avaliada. Por isso, peça uma avaliação a um mecânico experiente e faça uma vistoria cautelar completa antes de fechar negócio.

Além disso, não se esqueça de contratar um bom seguro auto para seu esportivo para não ficar na mão. 

 

Última atualização em 21/12/2020

Deixe uma resposta