Skip to main content

Seis carros com menor custo de manutenção do Brasil em 2022

Por 23 de novembro de 2022Mobilidade
carro bom e barato

A escolha por um carro bom e barato vai muito além do preço de compra, do consumo de combustível e do preço do seguro. Não podemos nos esquecer do custo de manutenção, afinal ninguém gosta de deixar uma fortuna na oficina, não é mesmo?

Com a evolução da tecnologia e demandas por redução de consumo e itens de segurança, os carros foram ganhando componentes e materiais mais caros. Isso acabou elevando um pouco a frequência e o custo da manutenção periódica. Entretanto, ainda é possível achar modelos baratos de se manter.

Cotação online de Seguro Auto

Carro bom e barato – Conheça modelos

Fiat Mobi

Quer carro bom e barato? O Fiat Mobi tem por base a segunda geração do Uno, produzida entre 2010 e 2021. Por ser um projeto já bastante maduro, tem peças baratas e fáceis de encontrar no mercado paralelo. Um jogo de pastilhas da marca Cobreq, por exemplo, custa R$ 75. Já as quatro velas de ignição originais Fiat saem por R$ 70.

Chevrolet Onix 1ª geração

Assim como o Mobi, o Onix herda de um irmão mais velho boa parte dos componentes e, assim, consegue um preço de manutenção mais baixo. No caso do Chevrolet, motor e câmbio vêm do Corsa, produzido entre 1994 e 2011. Com isso, um filtro de óleo original AC Delco sai por R$ 35. Kit de correia dentada com o tensionador também original AC Delco? Apenas R$ 99!

Volkswagen Gol e Fox

Os dois veteranos também são amigos do bolso quando o assunto é gastar pouco na oficina. Sempre entre os mais vendidos, Gol e Fox usam a mesma plataforma PQ24 e compartilham muitos componentes. O Kit dos quatro amortecedores com coxins e batentes, todos da marca Nakata, custam R$ 840 para o Gol G5. Para trocar discos e pastilhas de um Fox, o dono não gasta mais do que R$ 500 em peças.

Toyota Etios

O grande barato do Etios é ter pouquíssima manutenção programada e a qualidade dos componentes. Suas velas de ignição, por exemplo, têm troca prevista a cada 100 mil quilômetros. Com bloco e cabeçote do motor em alumínio, o líquido de arrefecimento ultrapassa os 120 mil quilômetros sem manutenção. Cerâmicas, as pastilhas de freio chegam tranquilamente nos 100 mil quilômetros. Mesmo quando é preciso trocar, as peças não são caras. Um filtro de ar da marca Mann sai por R$ 45, enquanto que o filtro de combustível não passa dos R$ 30. Um carro bom e barato que vale a pena investir

Hyundai HB20

O Hyundai HB20 segue a mesma linha do Etios. Pouca manutenção programada e peças duráveis. O modelo usa corrente metálica e o componente dura mais de 250 mil quilômetros, ao contrário da correia dentada, que exige troca a cada 60 mil quilômetros. Um kit de embreagem da marca Sachs pode ser encontrado por R$ 500. Um jogo de pastilhas de freio não passa dos R$ 90.

Manutenção preventiva significa economia

Independentemente de ter um carro bom e barato e do custo das peças, realizar a manutenção preventiva sempre vai ser mais barato do que fazer a manutenção corretiva. A manutenção preventiva é uma revisão onde o mecânico examina o desgaste e o funcionamento dos componentes, além de fazer trocas, regulagens e limpezas para que o carro trabalhe sempre na sua melhor forma e não sobrecarregue outros componentes.

Todo carro tem um cronograma de trocas e verificações de componentes por quilometragem indicado no manual do proprietário. As revisões feitas na concessionária seguem religiosamente esse cronograma. Seguindo as recomendações do manual, mesmo na oficina mecânica de confiança, dificilmente o carro vai dar dores de cabeça e te deixar na mão.

Cotação online de Seguro Auto

Última atualização em 23/11/2022

 

Deixe uma resposta